Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O Aeroporto de Londrina/Governador José Richa (PR) promove, nesta quinta-feira (24/10), uma ação especial voltada para conscientização sobre o diagnóstico precoce e os tratamentos do câncer de mama, na Campanha Solidária Outubro Rosa.

Em parceria com o Hospital do Câncer e a Universidade Estadual de Londrina (UEL), os passageiros que desembarcarem no terminal paranaense vão receber brindes, material informativo e orientações sobre a prevenção, sintomas, exames e tipos de tratamento da doença. A ação irá ocorrer das 9h30 às 12h no saguão de desembarque do aeroporto. A estimativa é que cerca de 400 passageiros serão sensibilizados com a ação.

Para a superintendente do aeroporto, Sandra de Oliveira, “o trabalho de conscientização por meio do diagnóstico precoce é muito importante. A Infraero, mais uma vez, demonstra seu compromisso com a comunidade aeroportuária e passageiros lembrando a importância da prevenção ao câncer de mama, que é curável quando diagnosticado precocemente”, destacou.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) (https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files/media/document/a_situacao_ca_mama_brasil_2019.pdf), o Brasil pode fechar 2019 com 59,7 mil novos casos de câncer de mama. No Paraná, esse número pode chegar a 3.730 no mesmo período. Por esse motivo, a sensibilização de passageiros num dos maiores aeroportos do Estado pretende chamar a atenção para que as mulheres façam seus autoexames e mantenham os acompanhamentos preventivos em dia.

Resumo - Alimentos, Nutrição, Atividade Física e Prevenção de Câncer: uma perspectiva global (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentos_atividade_prevencao_cancer.pdf)

Se descoberto precocemente, o câncer de mama tem 95% de chances de cura. Além disso, medidas como prática regular de atividade física, manutenção de peso adequado, alimentação mais saudável e evitar ou reduzir o consumo de bebidas alcóolicas podem ajudar a prevenir o câncer. Amamentar é também um fator protetor, conforme recomendações do Inca.

Asimp/Infraero

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios