Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pesquisa é chefiada pela Universidade de Oxford. Brasil investiu cerca de R$ 693 milhões

O governo brasileiro fechou acordo de cooperação com o Reino Unido para desenvolver e produzir uma vacina contra a covid-19. O medicamento é desenvolvido pela Universidade de Oxford e pela empresa farmacêutica AstraZeneca. O Brasil vai contribuir com o investimento de US$ 127 milhões, equivalente a cerca de R$ 693,4 milhões. Com isso, o Brasil ganha o direito de receber a tecnologia para produção da vacina e 100 milhões de doses serão colocadas à disposição do país. A produção em território nacional será feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Apontada pela Organização Mundial da Saúde como a pesquisa em estágio mais avançado entre as mais de 200 tentativas de produzir uma vacina, o estudo britânico está em fase de testes clínicos. Nove mil pessoas já receberam uma dose e, ao que tudo indica, o medicamento é seguro. Agora, o estudo vai ser expandido e a vacina será testada em 50 mil pessoas em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Essa não é a única participação do Brasil no desenvolvimento de vacinas contra o novo coronavírus. No começo do mês, o governo de São Paulo firmou uma parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac para a produção de uma imunização.

Agência do Rádio

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.