Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A primeira a receber a vacina foi a técnica de Enfermagem da UPA Sabará, Rosimeire Oliveira de Paula, servidora municipal há 29 anos

A Prefeitura de Londrina iniciou, na tarde de ontem (19), a vacinação contra a Covid-19. Servidores da UPA do Jardim Sabará foram os primeiros a serem imunizados já que a unidade, exclusiva para pessoas com sintomas de Covid-19, acolhe o maior número de pacientes no município. São, aproximadamente, 500 atendimentos por dia, com cerca de 40 profissionais em cada turno.

Para receber a vacina, a primeira à espera era a técnica de Enfermagem Rosimeire Oliveira de Paula. Servidora municipal há 29 anos, ela destacou que, com a chegada das doses, a expectativa é de dias melhores. “Estou feliz porque a gente tem muito medo de pegar o coronavírus, levar para casa, mas a sensação agora é de alegria. Esse ano foi atípico, sofrido; sentimos medo, pavor, angústia. E é algo que todos queremos que melhore. Por isso eu estou muito contente e feliz por ser vacinada”, disse.

Imunizada, Rosimeire comemorou e destacou a importância de que todos as pessoas se previnam contra a Covid-19. “Estou contente, é uma esperança muito grande de a vacina ter eficácia e que a gente seja protegido. Estou emocionada e peço que as pessoas, se tiverem a oportunidade, vacinem. É a esperança que temos para acabar com essa pandemia, que está sendo tão difícil e dolorosa”, frisou.

Ao lado da técnica de Enfermagem, o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, homenageou as equipes pela firme atuação durante a pandemia. “Parabenizo e agradeço todos os profissionais da Saúde pelo seu comprometimento. Mesmo diante do medo, das fragilidades, há onze meses vocês estão na linha de frente, se dedicando, colocando suas vidas em risco para cumprir um propósito. E esse momento é de muita emoção e muita esperança, para toda cidade de Londrina”, afirmou.

Cerca de nove mil doses foram enviadas pelo governo estadual para o Município. A entrega ocorreu na manhã de ontem (19). Todo esse estoque será utilizado nos próximos dias, por meio de dez equipes volantes da Secretaria Municipal de Saúde. Além da UPA Sabará, esses profissionais irão até as seis UBSs de atendimento exclusivo para quadros respiratórios, hospitais e Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), aplicando as vacinas conforme o Plano Municipal de Imunização.

O Município estima que essa primeira fase seja concluída até a próxima sexta-feira (29). “Por conta das escalas de trabalho teremos que ir nas unidades mais de uma vez, para cobrir todas as equipes. Iniciamos o processo hoje, com dez equipes volantes, e nos hospitais de grande porte eles nos darão apoio. Consideramos que esse primeiro lote vai atingir quase 50% dos profissionais de saúde da cidade. Por isso, iniciaremos por aqueles que estão na linha de frente, no atendimento direto de casos de coronavírus. Tão logo recebamos mais doses, os demais serão vacinados também”, acrescentou Machado.

Nas ILPIs, serão cerca de mil pessoas vacinadas, entre residentes e funcionários. Para atingir o máximo de eficácia, cada pessoa vai receber duas doses da Coronavac, vacina contra a Covid-19 que foi adquirida pelo Ministério da Saúde.

Prestigiaram o início da campanha os secretários municipais de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada; Políticas para as Mulheres, Liange Doy; e o vereador Ailton Nantes.

Guarda Municipal

A Secretaria Municipal de Defesa Social, por meio da Guarda Municipal de Londrina, também deu início ao Plano de Segurança da vacina de combate à Covid-19. Nesta manhã, os guardas municipais acompanharam no Aeroporto de Londrina, a chegada e o transporte da vacina Coronavac até o local de armazenamento.

De acordo com o diretor-operacional da Guarda Municipal, Daniel Sakama, o plano de segurança elaborado pela instituição vai garantir o bom funcionamento do serviço. “Conforme determinação do nosso secretário, montamos um plano de segurança para garantir que as vacinas fossem transportadas e armazenadas em segurança. Estamos vivenciando um momento de grande importância no combate à pandemia, por isso não mediremos esforços para garantir a segurança dos profissionais de saúde e dos insumos. Ressalto a importância da responsabilidade social que a pandemia nos ensinou, bem como a continuidade das medidas preventivas no combate à doença, a manutenção do distanciamento social, o uso de máscara entre outras”, pontuou.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.