Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O secretário estadual da Saúde em exercício, Sezifredo Paz, participou na ultima quarta-feira (27) da solenidade de abertura do 3º Congresso Paranaense de Saúde Pública/Coletiva, realizado em Matinhos, no Litoral do Estado. Até sábado (30), cerca de 1,2 mil pessoas participam do evento, cujo tema deste ano propõe uma reflexão sobre os rumos do sistema público de saúde no Paraná.

O congresso é promovido pelo Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (Inesco), em parceria com a Escola de Saúde Pública do Paraná. "Trata-se do maior evento dedicado ao debate das políticas públicas de saúde do Estado. Um grande encontro que, com certeza, contribuirá muito para a qualificação do SUS no Paraná", ressaltou o secretário em exercício, durante na abertura dos trabalhos.

Ele destacou ainda o esforço do Estado no sentido de ampliar as ações voltadas à educação permanente da força de trabalho da saúde. "Todos os nossos programas estratégicos da Secretaria da Saúde mantêm uma vertente de capacitação. Isso é essencial, porque quem realmente faz a diferença no SUS são os profissionais de saúde", completa Sezifredo.

Entre os congressistas estão gestores públicos e de hospitais, profissionais de saúde, pesquisadores, professores, estudantes de graduação e pós-graduação, conselheiros de saúde e demais líderes do setor. A programação envolve 48 oficinas temáticas, além de conferências, painéis de discussão, mesas-redondas, lançamentos de livros e outras atividades.

O presidente do Inesco, João Campos, explica que o evento bateu recorde de inscrições e tem tudo para ser um marco para a saúde pública paranaense. "Temos uma rica programação científica, que trata de temas de extrema relevância para quem atua no SUS. Em algumas oficinas, inclusive, serão elaborados documentos com propostas para melhorar ainda mais os programas e políticas de saúde já desenvolvidas no Estado", informou.

Para Campos, a participação maciça dos profissionais de saúde revela o protagonismo do congresso dentro do calendário de eventos do setor. "Após 14 anos da primeira edição, resgatamos o congresso de saúde pública em 2014. O sucesso daquele evento nos credenciou a organizarmos uma nova edição neste ano. Sem o apoio do governo estadual, tudo isso não seria possível", lembrou o presidente do Inesco.

 Além do número de participantes, aumentou também o número de inscritos na 2ª Mostra Paranaense de Projetos de Pesquisa para o SUS. Neste ano, foram recebidos 513 trabalhos - 475 foram aprovados e serão apresentados ao longo do congresso. Ao todo, 132 municípios estão representados. "A qualidade dos projetos recebidos mostra que o Paraná tem avançado muito na área de pesquisa", enfatizou a coordenadora da comissão avaliadora, Ana Lúcia Fonseca.

Segundo a coordenadora, destes trabalhos aceitos, 63 foram selecionados para concorrer ao 1º Prêmio Inova Saúde, criado para valorizar quem contribui diretamente para a qualificação do SUS através de pesquisas. Os vencedores serão revelados no sábado, durante o encerramento do congresso.

O prêmio será concedido aos três melhores projetos classificados em cada uma das sete categorias: Formação em Saúde e Integração Ensino-Serviço-Comunidade, Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Planejamento e Gestão em Saúde, Políticas Públicas de Saúde - Redes de Atenção, Tecnologias de Informação e Comunicação em Saúde, Tecnologias do Cuidado em Saúde Pública e Vigilância em Saúde.

informações AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios