Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Aumentou para três o número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus em Londrina. Dois novos casos foram confirmados ontem (20), após boletim oficial emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Ambos os pacientes buscaram atendimento na rede privada de saúde e tiveram resultado positivo para a doença após a realização dos exames. Um deles é um homem, de 37 anos, que esteve em viagem em São Paulo e retornou à cidade no dia 15 de março. Outra paciente é mulher, 39 anos, com passagens recentes por Santa Catarina e São Paulo, que começou a apresentar os sintomas nos últimos dias.

Cumprindo as orientações do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS), os dois estão em isolamento domiciliar, com sintomas leves da doença, e os quadros serão monitorados pela equipe de vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. Antes deles, uma mulher, de 52 anos, que esteve na Itália, já havia sido diagnosticada com coronavírus na última terça-feira (17), sendo o primeiro caso confirmado no município. Ela também está em quarentena domiciliar e sendo acompanhada. No momento, dez outros casos foram descartados e mais 12 estão sob investigação.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, os dois casos não estavam no radar de notificações do Município, uma vez que os pacientes foram atendidos em unidades médicas particulares. “Quando buscaram os serviços, os dois não cumpriam os critérios estabelecidos pelo ministério e OMS para que os casos fossem oficialmente classificados como suspeitos. Após análise clínica na rede privada, eles fizeram seus exames laboratoriais e o resultado testou positivo hoje (20). Nenhum dos três casos já confirmados em Londrina configuram estado grave de coronavírus, e os pacientes estão respeitando as restrições devidas”, informou.

Machado apontou que o momento é para todas as pessoas cumprirem, o máximo possível, a orientação de isolamento social e reduzirem as atividades que não são de primeira necessidade para diminuir a circulação do vírus. “Por se tratar de um vírus respiratório de fácil transmissão, há tendência de novos casos, e isso já é esperado. Em breve, entramos no período do inverno, que facilita a disseminação. Portanto, a população precisa entender que é essencial permanecer em casa e manter os cuidados preventivos necessários”, disse.

Sobre as medidas que vem sendo adotadas pelo prefeito Marcelo Belinati, visando conter o contágio e transmissão do coronavírus, o secretário frisou que são ações necessárias para proteger e resguardar vidas. “O fechamento de comércios e suspensão de diversas atividades traz dificuldades a todos, mas o recolhimento domiciliar serve para que os impactos da doença sejam menores. Atenção redobrada deve ser dada na proteção aos mais idosos e pessoas de grupos vulneráveis. Os decretos precisam ser cumpridos na prática, e nossa preocupação é fazer com que a cidade tenha condições de prestar o melhor atendimento a quem precisar”, completou.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios