Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Encontro foi realizado na segunda-feira (22), na Câmara de Vereadores. Setor de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde apresentou e comparou números de casos suspeitos e confirmados de dengue no município nos últimos cinco anos

O setor de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Ibiporã realizou na segunda-feira (22), no plenário da Câmara de Vereadores, reunião na qual apresentou os números de casos suspeitos e confirmados de dengue no município nos últimos cinco anos (2014-2018). Participaram do encontro, vereadores, agentes comunitários de saúde e de combate a endemias, servidores municipais e a população de modo geral.

A reunião foi presidida pelo coordenador do setor de Endemiais, Aldemar Galassi, que expôs os números registrados dos casos de dengue em Ibiporã. “Foram apresentados dados de 2014 até os dias atuais, realizado um comparativo dos números registrados e expostos os avanços obtidos no que diz respeito ao combate à dengue no município, os quais geraram uma expressiva queda dos casos suspeitos e confirmados em Ibiporã a partir de 2017”, explicou.

De acordo com o relatório, no ano de 2014, foram registrados 1.439 casos suspeitos e 476 casos confirmados de dengue no município de Ibiporã. Em 2015, subiram para 1.968 e 799, respectivamente. Já em 2016, os números foram alarmantes, sendo registrados 2.695 suspeitos e 1.442 confirmados. Todavia, em 2017, com a atuação da nova gestão, os números caíram drástica e satisfatoriamente para 430 casos suspeitos e 20 casos confirmados.

Segundo Galassi, a nova metodologia de trabalho elaborada e executada pela atual gestão da Secretaria Municipal de Saúde é a principal responsável pelos resultados positivos conquistados. “Antes nossos agentes tinham que registrar o ponto de trabalho na Secretaria, mas, com o novo planejamento, eles passaram a iniciar seus trabalhos já a partir das respectivas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que trabalham, sem precisar se deslocar constantemente a Secretaria, várias vezes ao dia, o que gerava cansaço neles. Isso colaborou para a agilidade e o bom desempenho no trabalho realizado por eles em todos os bairros de Ibiporã”, destacou.

No entanto, conforme o coordenador, mesmo com a redução dos casos de dengue no município, a participação da população ibiporaense no combate de focos do mosquito Aedes aegypti em suas residências é fundamental. “Por meio de nossas ações, estamos sempre conscientizando os munícipes a seguir as orientações e manter seus quintais limpos e sem água parada, evitando, assim, que os números de casos aumentem, mas que caiam ainda mais”, concluiu.

Neste ano de 2018, foram constatados, até o dia 25 de setembro, 229 casos suspeitos e apenas dois casos confirmados de dengue em Ibiporã.

NCPMI

Reunião aconteceu na segunda (22), na Câmara de Vereadores - Foto: Danilo Pomin/NCS/PMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios