Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Prosseguem nesta semana as atividades da Secretaria Municipal de Saúde pelo Dia Mundial de Luta Contra a Aids (1° de dezembro). As ações tem por objetivo reforçar quais as formas de prevenção, principalmente quanto ao uso de preservativo, e divulgar os locais de teste rápido, tratamento e acompanhamento para quem já sabe que está infectado com o vírus HIV.

Como parte das atividades, ocorre nesta terça (1) o I Fórum de Combate às Infecções Sexualmente Transmissíveis do Município de Londrina. O encontro será realizado na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), localizada na avenida Jockey Club, 485. De acordo com a gerente municipal de DST/AIDS, Hilda Baptistotti, profissionais da rede de Saúde irão apresentar os trabalhos desenvolvidos sobre as doenças HIV/AIDS, Tuberculose, Sífilis, e Hepatites Virais B e C. “É um encontro para que os serviços da saúde se conheçam. Como todos os atendimentos são bem segmentados é importante que cada um saiba o que o outro está fazendo. A minha expectativa é que a gente saia de lá com mais conhecimento, entendendo o que o outro faz. E com isso podemos acrescentar dentro do seu serviço o que for possível e necessário”, explicou.

Para quarta-feira (2) está programada a entrega de material educativo pelos profissionais da saúde, das 11h às 14h, no refeitório do Serviço Social do Comércio (SESC), na Rua Fernando de Noronha, 264. E na quinta (3) e sexta-feira (4), das 9h às 12h, no Calçadão de Londrina, será distribuído material informativo sobre as formas de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença para a população.

Segundo Hilda, a entrega dos materiais é uma ação recorrente de muita importância para a prevenção e tratamento das doenças sexualmente transmissíveis. “Essa ação visa levar informação sobre a prevenção e sobre como a pessoa pode se contaminar, orientando sobre a importância do uso do preservativo. Os materiais educativos indicam onde fazer o teste rápido, como proceder em caso de contaminação, a quem procurar, e onde obter o tratamento e acompanhamento”, afirmou.

Números do HIV em Londrina - Desde o início do ano até o momento, o Centro de Referência Dr. Piancastelli Filho (CTA) realizou 1.940 testes rápidos, sendo que 78 deram positivo para o HIV. Destes, 62 são homens e 16 são mulheres. A maioria dos casos positivos está na faixa etária de 15 a 39 anos.

Hilda disse que os testes podem ser feitos no CTA de segunda a quinta-feira, nos seguintes horários: 8h30 e às 10 horas da manhã. “Os testes são sigilosos, levam em torno de 1h40 no total, e o resultado sai no mesmo dia. Caso o resultado dê positivo, o tratamento dessa pessoa prossegue no CTA. E além do Centro de Referência, em todas as regiões de Londrina, inclusive na zona rural, há UBS que também fazem os testes”, acrescentou.

Em 2015, 237 pessoas iniciaram o tratamento contra a Aids no município e foram realizados 112 Profilaxias Pós-Exposição Sexual (PEP sexual). A PEP é uma medida de prevenção que consiste no consumo de remédios em até 72 horas após a relação sexual, quando ocorrer falha ou não uso da camisinha. Ela é indicada somente para situações excepcionais, como casos de violência sexual contra mulheres ou homens. O PEP é realizado no Hospital Dr. Anísio Figueiredo (Hospital da Zona Norte) e no CTA.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios