Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Recursos serão usados para financiar leitos de UTI, enfermarias e a aquisição de EPIs. Governador destacou a união dos poderes diante dos desafios da pandemia.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior sancionou ontem (7) a lei complementar que instituiu o repasse de R$ 37,7 milhões do Fundo de Modernização da Assembleia Legislativa para o Fundo Estadual da Saúde. Os recursos serão utilizados na contratação de leitos de UTI, enfermarias e aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para todos os municípios do Paraná.

A assinatura ocorreu no Palácio Iguaçu com a presenças do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, e do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli, além do líder do governo no legislativo, deputado Hussein Bakri. Na sequência houve uma videoconferência com a participação de outros parlamentares.

Executivo e Legislativo agora vão formalizar um convênio que permitirá a aplicação dos recursos. Do valor total, R$ 22,5 milhões serão usados para financiar 600 leitos de UTI (custo médio de R$ 800 ao dia) e 900 leitos de enfermaria (custo médio de R$ 300 ao dia) por um mês em todas as macrorregiões do Estado.

Outros R$ 15,2 milhões serão investidos na compra de máscaras, luvas, aventais e demais EPIs. O material será distribuído para os 399 municípios ao longo do período de maior enfrentamento da pandemia, de acordo com critério populacional e da quantidade de estabelecimentos de saúde.

O governador disse que a Covid-19 impôs desafios enormes ao Estado, e que as respostas são mais rápidas com apoio da Assembleia Legislativa, que representa os interesses da sociedade. “Desde o início da circulação do novo coronavírus os deputados se colocaram à disposição para ajudar o governo. É um ato de solidariedade”, afirmou Ratinho Junior.

O governador reforçou que o enfrentamento à pandemia é um desafio comum a todos para que o Estado possa ultrapassar este período com o menor impacto possível. “Essa crise não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona. Em nome dos paranaenses, agradeço esses R$ 37,7 milhões”.

Contribuição

Ademar Traiano acrescentou que o repasse ajudará a custear políticas públicas efetivas durante a pandemia. “A Assembleia tem dado contribuição fantástica para dar a celeridade necessária a todos os projetos de interesse público para que possamos combater essa pandemia. Os deputados compreenderam a nova condução do processo legislativo para que possamos votar tudo aquilo que for do interesse do Estado no menor tempo possível”, disse o chefe do Poder Legislativo.

Luiz Cláudio Romanelli, primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, complementou que a previsão da Secretaria da Saúde é de investir cerca de R$ 300 milhões nos próximos dias apenas no enfrentamento da Covid-19 e que os recursos repassados nesta terça-feira vão ajudar no que é mais essencial, em leitos de UTI e enfermarias. “Tenho acompanhado as ações em outros estados e entendo que estamos com os pés no chão e tomando ações efetivas na área da saúde e diante da crise econômica decorrente da pandemia”, afirmou o deputado estadual.

Reunião

A reunião foi articulada pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri. A ideia é que ela seja periódica enquanto durar o estado de calamidade pública. O encontro ajuda a alinhar as ações regionalizadas e a estruturar a implementação de novas medidas. “Temos trabalhado com objetividade e em prol dos interesses do Paraná”, disse Bakri.

Os secretários estaduais Guto Silva (Casa Civil), Beto Preto (Saúde) e Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento) participaram da reunião e apresentaram um balanço das ações desenvolvidas em diversas áreas para impedir o crescimento da curva de circulação do vírus e alcançar auxílio para famílias e empresas impactadas pelos isolamento social.

Beto Preto citou que o Paraná é um dos Estados que mais tem realizado testes contra a Covid-19 (600 por dia apenas no Laboratório Central) com o apoio das aeronaves e que a contratação inicial de 317 novos leitos de UTI já ultrapassou 400 unidades nas quatro macrorregiões. Ele também confirmou a viabilização de três hospitais regionais, em Ivaiporã, Guarapuava e Telêmaco Borba, que servirão para combate exclusivo aos efeitos da pandemia.

Norberto Ortigara apresentou o programa do voucher para alimentação e citou expectativa de atingir, pelo menos, 1,3 milhão de famílias paranaenses. Já foram credenciados 1.158 supermercados em praticamente todos os municípios, e o cadastramento de qualquer outro estabelecimento segue aberto. Ele também ressaltou o aporte extra de R$ 20 milhões na compra de alimentos da agricultura familiar.

O governador Ratinho Junior fez um balanço das principais ações das últimas semanas e citou o pacote econômico de estímulo ao crédito, as dilações de prazos para pagamentos de impostos, a distribuição das merendas, as aulas virtuais da educação, a manutenção dos empregos nas empresas que prestam serviço ao Poder Executivo e os pontos de fiscalização rodoviária com apoio de bolsistas, das forças de segurança pública e de servidores da Adapar.

“Nesse combate ao coronavírus os deputados têm ajudado com decisões diárias e as leis emergenciais que precisam ser aprovadas. Temos que apaziguar a sociedade, dizer que é um momento de crise, mas que vamos passar pela doença”, afirmou Ratinho Junior. “Essa união melhora nossa capacidade de resposta na saúde e na área econômica”.

Ele também destacou que o Paraná se preparou para o desafio da Covid-19 e que não medirá esforços para salvar vidas e minimizar os impactos econômicos. “Nossa missão é usar bem o ativo da saúde pública e melhorar e modernizar aquilo que é possível. Temos um bom planejamento de retaguarda para atendimento, estamos com obras em três hospitais novos. Os números de UTIs são bons e estamos nos organizando para ampliar a parceria com os hospitais filantrópicos e privados”, arrematou Ratinho Junior.

Mais recursos

A Secretaria da Saúde também recebeu injeções financeiras extraordinárias do Ministério Público do Trabalho (R$ 6,5 milhões), Tribunal de Justiça do Paraná (R$ 50 milhões), Tribunal de Contas do Estado (R$ 15 milhões) e da Defensoria Pública do Paraná (R$ 8 milhões).

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.