Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A segunda reunião realizada com a sociedade civil contou com a presença da Primeira-Dama Michelle Bolsonaro e representantes do Ministério da Saúde e do Ministério da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos

O Grupo de Trabalho Interdisciplinar de Doenças Raras realizou, na quarta-feira (25), a segunda reunião com a sociedade civil. Em iniciativa inédita, o encontro promoveu um diálogo aberto de 25 representantes de associações de pacientes de doenças raras com o Ministério da Saúde, e contou com a participação de mais de 200 pessoas. O objetivo das reuniões é receber contribuições de associações, pacientes e familiares para ações do GT de Doenças Raras em prol do avanço das políticas de doenças raras no Brasil.

Participaram presencialmente do evento a Primeira-Dama Michelle Bolsonaro, a Secretária Nacional da Família, Angela Gandra, do Ministério da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos, o Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti, o presidente da Frente Parlamentar de Doenças Raras da Câmara dos Deputados, deputado federal Diego Garcia (Podemos-PR), e a presidente da Frente Parlamentar Mista de Saúde, deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC). Também participaram virtualmente os deputados federais Marcelo Aro (PP-MG), Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), Lucas Redecker (PSDB-RS), e os senadores Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Flávio Arns.

O deputado Diego Garcia abriu o evento enfatizando a importância da participação das associações e dos pacientes de doenças raras para o avanço dos trabalhos do GT de Doenças Raras. “Estamos aqui para ouvir vocês, pois são as associações, os pacientes e seus familiares que vivem as dificuldades no dia a dia. E essa é uma iniciativa inédita, onde, pela primeira vez, estamos aqui, Poder Executivo, Câmara e Senado, juntos, reunindo mais de 200 pessoas para ouvir os anseios e as expectativas da sociedade civil”, afirmou.

A Primeira-Dama Michelle Bolsonaro, que acompanha as ações do GT desde a sua criação, afirmou que o Executivo está de portas abertas para promover o diálogo e aproximar os pacientes de doenças raras. “É uma pauta do coração. O tempo é muito importante para nossas crianças com doenças raras. Estamos aqui pensando em soluções. Estamos aqui abrindo a porta da frente pra vocês, para que possamos ter esse diálogo. Agradeço a todos que estão aqui lutando pelos raros. Peço que tenham fé e esperança, pois Deus sabe de todas as coisas”, destacou.

Na reunião, as associações apresentaram as principais demandas particulares de cada doença rara que representam e a realidade dos pacientes e familiares. Dentre os temas em comum mais abordados por eles, estão a necessidade de atualização do rol de doenças raras no Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), a incorporação de novos medicamentos no SUS e a necessidade do diálogo próximo e aberto com o Ministério da Saúde.

O Secretário Hélio Angotti afirmou que o Ministério da Saúde está acompanhando de perto a situação dos raros e está trabalhando para novos avanços. Dentre as ações destacadas por ele, estão a revisão e atualização da Portaria 199/2014, que instituiu a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, para contemplar novas tecnologias e a possibilidade do compartilhamento de risco; a avaliação sobre o problema de acesso ao PNTN nos estados, bem como a necessidade de inclusão de novas doenças no teste do pezinho; a necessidade de maior capacitação de médicos e especialistas para tratamentos avançados; e a questão da nacionalização dos medicamentos.

Diego Garcia afirmou que a expectativa é que o GT de Doenças Raras apresente uma devolutiva sobre os assuntos tratados na reunião às associações e pacientes ainda neste ano.

Grupo de Trabalho Interdisciplinar de Doenças Raras

O GT de Doenças Raras é uma iniciativa da Frente Parlamentar de Doenças Raras da Câmara dos Deputados, da Frente Parlamentar Mista de Doenças Raras e da Frente Parlamentar Mista de Saúde. E é um dos frutos do Relatório da Subcomissão Especial de Doenças Raras, apresentado pelo deputado Diego Garcia, na Comissão de Seguridade Social e Família. Ele reúne representantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Já foram realizadas cinco reuniões entre os membros e, agora, duas abertas com a sociedade civil.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.