Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) investe em soluções e plataformas para reduzir efeitos da pandemia em vários setores do país

A Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), grupo que conta com mais de 300 líderes empresariais, associações e federações da indústria, investe em soluções e plataformas para reduzir os efeitos da pandemia de covid-19. Em todo país, o objetivo é estimular a competitividade a partir do incentivo à inovação, com iniciativas conjuntas dos setores privado, acadêmico e público.

Um exemplo disso é a Iniciativa + Manutenção de Respiradores, liderada pelo SENAI, em parceria com montadoras, indústrias e órgãos públicos, para consertar respiradores mecânicos danificados. Esses aparelhos são usados para tratar pacientes com coronavírus. Segundo o gerente executivo de Inovação e Tecnologia do SENAI, Marcelo Prim, essa rede de solidariedade é uma forma de amenizar o desabastecimento na área da saúde.

“Temos uma estimativa que 3.600 respiradores estão fora de operação atualmente. Nesse período de pandemia a gente tem uma expectativa de cada respirador possa salvar entre cinco e dez vidas. Se a gente colocar de volta esses 3.600 respiradores rapidamente em operação nos hospitais, a gente pode salvar até 36 mil vidas”, estima. 

Em 35 pontos espalhados por 19 estados, o + Manutenção de Respiradores já recolheu, até 19 de abril, 1.436 equipamentos. Desse total, 694 passam por reparos, 191 estão em fase de calibração, enquanto outros 210 já foram devolvidos em funcionamento para unidades de saúde, segundo dados da instituição.

Todo processo de manutenção e reposição de peças é gratuito. A ação também conta com o apoio do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) da Universidade de São Paulo (USP), do Ministério da Saúde, do Ministério da Economia, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Associação Brasileira de Engenharia Clínica (ABEClin). Mais informações podem ser acessadas no site portaldaindustria.com.br/senai

Comunidades carentes

Parceira da MEI, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial lançou edital para buscar soluções inovadoras voltadas ao combate de covid-19 em locais pobres. A primeira chamada vai destinar R$ 2,5 milhões aos projetos selecionados. As inscrições podem ser realizadas no site da entidade até quatro de maio. 

O presidente da ABDI, Igor Calvet, aponta que a iniciativa visa ajudar os brasileiros que estão mais expostos ao coronavírus e não têm condições, por exemplo, de comprar itens básicos de higiene.

“Vamos iniciar uma jornada para encontrar soluções nesse momento muito sensível do nosso país. Soluções para diagnóstico e soluções para aliviar o impacto econômico e social em comunidades carentes do país”, pontua.

Paulo Henrique/Agência do Rádio

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios