Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em visita ao Paraná, esta semana, o ministro da saúde Ricardo Barros anunciou investimentos e recursos de R$ 402 milhões a serem repassados pelo Ministério da Saúde ao Estado, oriundos de uma série de emendas parlamentares e novos credenciamentos junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). Dezenove hospitais paranaenses receberão parte destes recursos, entre eles os Hospitais Universitários (HUs). Todos oferecem atendimento 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) à população.

O Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HU-UEPG), será beneficiado com R$ 3 milhões que serão utilizados ao longo de 2017 para aumentar os atendimentos ambulatoriais e procedimentos de média e alta complexidade. “Atualmente os HUs já fazem atendimentos além da quantidade que é paga pelo SUS. Há um teto e os atendimentos sempre superam bastante o valor pago pelo Sistema Único de Saúde. Esses atendimentos feitos além do teto não são pagos. Este recurso que vem por meio de emenda parlamentar representa um importante reforço para bancar os atendimentos que hoje os HUs fazem e não recebem do SUS pelo serviço. Trata-se de um importante incremento para o atendimento à população”, ressaltou o diretor-geral do HU, Everson Augusto Krum. 

VERBAS - Segundo o secretário da saúde, Michele Caputo Neto, esta é a primeira vez que uma emenda de bancada é direcionada integralmente para a área da Saúde. “São R$ 43 milhões que vão ampliar a oferta de consultas, exames, internações, cirurgias e tratamento especializado em 19 hospitais estratégicos do Paraná. Em respeito a esta atitude, vamos aplicar outros R$ 43 milhões para fortalecer demais setores prioritários”, explicou o secretário. 

OESTE - A emenda da bancada federal também contribuirá com o reforço de R$ 3 milhões para o atendimento de média e alta complexidade e do custeio do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP-Unioeste). “Esta parceria é fundamental e representa um apoio importante para a manutenção de um hospital universitário que tem um alto custo”, afirmou o diretor administrativo do HUOP, Edson Souza. Por meio de outras duas emendas de deputados federais, uma de R$ 500 mil e outra de R 250 mil, serão comprados uma central processadora de videoendoscopia e um ultrassom ecocardio vascular. 

O Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) receberá mais de R$ 2,6 milhões que serão utilizados para a ampliação da estrutura física do hospital. De acordo com o superintendente do HU, Maurício Chaves Júnior, serão contempladas a Unidade de Saúde Física e Mental do hospital e a Unidade de Psicologia Aplicada da UEM. “Certamente constituirá em uma inovação assistencial na macrorregião Noroeste do Estado do Paraná, em relação ao tratamento dos pacientes que necessitam de reabilitação e de condicionamento físico, principalmente aqueles com deformidades e limitações provocadas por doenças. Além daqueles que precisam de atendimento psicológico especializado, buscando proporcionar um atendimento de qualidade, integral e humanizado”, disse.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios