Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta semana, o Hospital do Câncer de Londrina anunciou a suspensão temporária dos atendimentos ambulatoriais (aqueles que não envolvem internação hospitalar, como consultas) e cirurgias de 23 de março a 06 de abril. A exceção fica para os pacientes que estão em tratamento de quimioterapia e radioterapia e para pacientes pediátricos e de hematologia, além dos casos de urgência e emergência.

A providência serve para garantir a disponibilidade de mão de obra, leitos, equipamentos e de medicamentos sedativos e relaxantes musculares, que já estão escassos na instituição e no mercado.

Na prática, o adiamento dos procedimentos será aplicado a pacientes que estão em acompanhamento, conforme avaliação médica e multiprofissional.

Após o anúncio, no entanto, muitos pacientes que estão em tratamento de quimioterapia, radioterapia, pacientes pediátricos e de hematologia deixaram de comparecer aos procedimentos previamente agendados, o que preocupou a instituição.

“O tratamento de quimioterapia e radioterapia precisa ser seguido à risca para que possamos atingir os objetivos desse tratamento. Se o paciente falta durante a vigência do tratamento oncológico, a doença pode avançar e os sintomas podem piorar. Então, por uma questão de risco e benefício, nós orientamos que o paciente siga com os protocolos do tratamento, porque, sem isso, há evidências de que o tumor progredirá”, alerta o oncologista clínico da instituição, Dr. Vitor Liutti.

O médico ainda destaca que o hospital tem seguido todas as precauções possíveis e necessárias para promover a segurança dos pacientes que precisam dar sequência ao seu tratamento.

“Nossas alas estão devidamente isoladas, estamos promovendo o distanciamento e nossas equipes estão preparadas para atender todos aqueles que precisam com segurança e qualidade”, afirma.

A instituição ressalta que os pacientes que não receberem nenhum tipo de contato devem comparecer ao horário previamente agendado normalmente e, em caso de dúvidas, entrar em contato com a Central de Atendimento pelo telefone 43 3343-6469, de segunda a sexta, das 8:00 às 12:30 e das 14:00 às 18:00.

Aqueles que tiverem seus horários temporariamente suspensos ou adiados serão devidamente contatados pelo hospital.

Bruna Tamanini/Asimp

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.