Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Doses serão destinadas aos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia, Atenção Primária e Caps

O município de Ibiporã recebeu 300 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, que chegaram a Londrina ontem (24). A 17ª Regional de Saúde – a qual Ibiporã e outros 20 municípios – fazem parte – foi contemplada pelo Governo do Estado com 8.920 doses do imunizante. O Paraná recebeu 86.500 doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca. Este quantitativo é a parte que cabe ao Paraná dos 2 milhões de imunizantes importados do Instituto Serum, um dos centros da AstraZeneca para a produção da vacina na Índia.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as doses da vacina de Oxford serão destinadas aos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente no enfrentamento à pandemia da Covid-19 (hospitais) e também os profissionais da Atenção Primária, que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), e nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Adulto e Infantil. As doses já estão sendo aplicadas e a previsão é que o trabalho esteja concluído amanhã, terça-feira (26). “Com esta nova remessa, conseguimos concluir a vacinação da primeira dose dos profissionais da linha de frente, que estão em contato com pacientes suspeitos ou confirmados do novo coronavírus. Já a próxima remessa de imunizantes contemplará os trabalhadores de saúde que atuam em serviços privados, laboratórios, clínicas, farmácias, consultórios”, explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Vanessa Luquini.

A estratégia de vacinação adotada pelo Município de Ibiporã segue as
normas do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e do Estado do Paraná, com prioridade para grupos pré-definidos. Nesta primeira etapa da campanha, estão sendo vacinados os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao Covid e os idosos e profissionais que atuam em Instituições de Longa Permanência de Idosos (asilos e casas de repouso).

Mais de 450 doses aplicadas até agora

Conforme balanço parcial divulgado na manhã desta segunda-feira (25) pela SMS, até sexta-feira (23), 466 pessoas (360 trabalhadores de saúde e 106 idosos institucionalizados) haviam recebido a dose do imunizante Coronavac, produzido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, disponibilizado pelo Ministério da Saúde. No total, Ibiporã recebeu da Secretaria de Estado da Saúde (SESA) 536 doses para vacinar este público. Conforme a secretaria, seriam necessárias 1.162 doses do imunizante para vacinar toda a população contemplada nesta primeira etapa da campanha.

Tanto a CoronaVac como a da AstraZeneca precisam ser administradas em duas doses para garantir a proteção. A diferença entre ambas se dá em relação ao prazo de aplicação entre uma dose e outra. Enquanto a CoronaVac necessita de três semanas, a vacina de Oxford pede espaço de quatro meses. Assim, o primeiro lote, formado pelo imunizante da Sinovac, foi dividido em duas partes iguais, garantindo as duas doses para quem for receber.

No caso da AstraZeneca serão usadas todas as vacinas para pessoas diferentes, já que estão previstas a chegada de novas remessas ao Paraná neste intervalo de 120 dias. O armazenamento das doses em estoque está sendo feito no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar),  em Curitiba, que conta com ampla estrutura de freezers e câmaras frias, além de questões de segurança.

O município aguarda a quantidade de doses que receberá nas próximas etapas para definir a estratégia e locais de vacinação. Para garantir o distanciamento adequado, haverá vacinação extramuros, com aplicação de doses nos estabelecimentos de saúde, drive thru, em que a pessoa é imunizada sem sair do carro, e a imunização de idosos com mais de 80 anos, acamados e domiciliados nas residências.

Estimativa populacional dos Grupos Prioritários em Ibiporã para a Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19

Grupos Prioritários

Quantitativo

Pessoas de 60 anos ou mais, Institucionalizadas

103

Trabalhadores de Saúde que atuam em Serviços de Saúde

1.004

Pessoas a partir 60 anos

7.357

Pessoas em Situação de Rua

25

Trabalhadores de Força de Segurança e Salvamento

80

Comorbidades

3.230

Trabalhadores Educacionais e da Assistência Social

507

Pessoas com Deficiência Institucionalizadas

10

Pessoas com Deficiência Permanente Severa

77

Caminhoneiros

237

Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário e Ferroviário de Passageiros

42

População Privada de Liberdade (exceto trabalhadores de saúde e segurança)

60

Trabalhadores do Sistema Prisional

07

TOTAL

12.739

Fonte: Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19 (1ª edição)/SMS

NCPMI

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios