Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A primeira fase da imunização será exclusiva para gestantes, puérperas e crianças com menos de seis anos; em Londrina, o lançamento será na UBS do Ouro Branco

Para prevenir a ocorrência de casos graves de gripe (influenza), a Campanha Nacional de Vacinação contra a doença começa nesta quarta-feira(10). Em Londrina, o lançamento será na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Ouro Branco, às 9 horas. Estarão presentes o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, e a diretora de Vigilância em Saúde do Município, Sônia Fernandes. A UBS do Ouro Branco fica na Rua Flor dos Alpes, 570.

Até o dia 18 de abril, serão vacinados exclusivamente os grupos de gestantes, mulheres que tiveram parto nos últimos 45 dias (puérperas), e crianças de seis meses a menores de seis anos. De 22 de abril a 31 de maio, serão vacinados os demais grupos, estabelecidos pelo Ministério de Saúde.

A meta para Londrina é vacinar pouco mais de 168 mil pessoas durante toda a campanha, o que equivale a 90% da população que compõe todos os grupos prioritários. As doses já chegaram para a primeira etapa da vacinação, que atenderá, inicialmente, gestantes, crianças e puérperas, e foram distribuídas em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), tanto da área urbana como dos distritos.

Um dos diferenciais desta campanha, em relação aos anos anteriores, é o aumento da idade das crianças que serão imunizadas. Antes, a vacina era fornecida para a faixa etária de seis meses a até quatro anos, e agora a idade vai até cinco. “Houve também uma antecipação para esses três grupos, com divisão da campanha em duas etapas, pois crianças, gestantes e puérperas são os grupos que têm apresentado a cobertura mais baixa nos últimos anos de vacinação contra a gripe”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde, Sônia Fernandes.

A vacina contra gripe fornecida na rede pública é tríplice, ou seja, combate três tipos de vírus. Ela não é indicada para bebês com menos de seis meses, ou pessoas com alergia grave a ovo de galinha e seus derivados.

Para adultos e crianças acima de 9 anos, será aplicada uma única dose. De 6 meses a 8 anos  de idade, devem ser fornecidas duas doses, com intervalo de 30 dias entre cada aplicação, desde que não tenham tomado dose de vacina em anos anteriores.

Segunda etapa

Além dos grupos atendidos na primeira fase, a dose da vacina contra gripe será fornecida na rede municipal de saúde para idosos (pessoas com idade superior a 60 anos, ou que completem 60 anos agora em 2019); trabalhadores da saúde, tanto na rede pública como privada; pacientes com doenças crônicas e que tenham indicação médica; professores em atividade; população indígena, incluindo crianças com mais de seis meses; funcionários do sistema prisional, e outros. Estes poderão ser imunizados no período de 22 de abril a 31 de maio.

Todas as pessoas que pertencem aos grupos prioritários deverão comparecer em sua UBS de referência para receber a imunização. É preciso apresentar a carteira de vacinação e, se possível, documento de identificação com foto. “Pacientes com doenças crônicas ou outras situações clínicas têm que apresentar solicitação médica informando a doença de base; professores, uma declaração a ser fornecida pela instituição a que pertençam; as puérperas, um comprovante do nascimento do bebê; e os trabalhadores em saúde a identidade profissional”, detalhou Sônia.

Caso a equipe da UBS identifique que o paciente está com outras vacinas em atraso, elas poderão ser aplicadas junto com a dose contra a gripe.

Doenças crônicas

Os pacientes com doenças crônicas não transmissíveis ou outras situações clínicas especiais, como hipertensão, asma, diabetes I e II, Síndrome de Down, insuficiência cardíaca, fibrose cística, hepatites crônicas, e outras comorbidades, poderão ser vacinados sem solicitação médica, desde que sejam cadastrados na UBS em programas de controle. Já os pacientes atendidos na rede privada ou conveniada devem comparecer tendo em mãos a prescrição médica para a vacina, que também indique qual a patologia ou doença de base do paciente.

A lista completa de comorbidades com indicação para vacina contra a influenza está disponível na Nota Técnica emitida pelo Ministério da Saúde, página 15.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios