Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ação no último sábado (29) integra atividades do Dia Mundial da Luta Contra as Hepatites Virais

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento Dr. Bruno Piancastelli Filho (CTA), promoveu no último sábado (29) uma ação com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e tratamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Foram realizados testes rápidos para detectar portadores de hepatites virais a fim de oferecer encaminhamentos e evitar o contágio.

O CTA executou 127 testes rápidos, 74 em mulheres e 53 em homens. Os atendimentos incluem pessoas que se dirigiram até o Centro e outras que passavam pelas imediações e foram convidadas pelos enfermeiros. O procedimento é indolor. Por meio de uma agulha fina, é retirada uma pequena quantidade de sangue, que será analisada. O resultado fica pronto em 20 minutos. Quando algum tipo de hepatite é comprovada, o paciente recebe a orientação necessária e é encaminhado para o serviço de saúde, onde terá o acompanhamento adequado. Se for negativo, os agentes de saúde do Centro reforçam a importância da prevenção.

A iniciativa integra as atividades desenvolvidas em torno do Dia Mundial da Luta Contra as Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho. Na última sexta-feira(28), o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) recebeu também uma intervenção de conscientização. Na ocasião, os agentes de saúde conversaram com os presentes sobre as hepatites virais, seus sintomas, formas de infecção, diagnóstico e tratamento. Foram realizados também 38 testes rápidos.

Segundo a coordenadora municipal do centro de ISTs/HIV/AIDS, Hepatites B e C e Tuberculose, Elizabeth Shibayama, o trabalho foi possível graças ao empenho e comprometimento dos enfermeiros do CTA. “A ação cumpriu com as expectativas. É gratificante para quem trabalha. Os profissionais daqui são competentes e dedicados”, contou.

No Brasil, as hepatites mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C, cujos sintomas muitas vezes não são facilmente detectados e requerem diagnóstico médico. As formas de contágio se dão, respectivamente, por água ou alimento contaminado, relação sexual e contato com sangue contaminado.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios