Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Número representa 65,1% de cobertura vacinal do público-alvo; a vacinação em Londrina prossegue enquanto houver estoque do imunizante

Um balanço parcial divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontou que, até a última sexta-feira (20), foram aplicadas 210.703 doses de vacina contra a gripe em Londrina. O número representa 65,1% da cobertura vacinal do público-alvo. A meta do município é vacinar, pelo menos, 90% do público-alvo. A vacinação prossegue enquanto houver estoque do imunizante.

O levantamento aponta que a maior parte das doses (81.424) foi aplicada na população em geral; seguida pelo grupo de idosos (65.627); crianças (27.028); trabalhadores da saúde (17.072); pessoas com comorbidades (8.850); professores (4.367); gestantes (3.305); população privada de liberdade (2.042); puérperas (367); profissionais das forças de segurança (334); trabalhadores do transporte (143); caminhoneiros (95); funcionários do sistema prisional (32); pessoas com deficiência (12); indígenas (4) e profissional das forças armadas (1).

No momento, a Campanha de Vacinação contra a Gripe é voltada às pessoas acima de seis meses de idade. A iniciativa está acontecendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), com exceção das unidades respiratórias, que atendem exclusivamente os casos suspeitos de Covid-19, e nas unidades que vacinam apenas contra a Covid-19.

Para receber a dose, a população deve agendar data e o horário da aplicação, apenas por telefone, diretamente na UBS. (Clique aqui para acessar os telefones e endereços de todas as UBSs). No dia, é necessário apresentar documento com foto e a carteira de vacinação, caso tenha. As crianças devem estar acompanhadas de seus pais ou responsáveis.

Recomendações

A vacina da gripe é contraindicada para pessoas com alergia ao ovo ou ao látex. Além disso, aqueles que positivaram para a Covid-19 devem esperar quatro semanas, do início dos sintomas ou da confirmação do diagnóstico, para serem vacinados contra a gripe.

Como a vacinação contra a gripe coincide com a imunização contra a Covid-19, a recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações.

A vacina ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é a trivalente, que protege contra as três cepas do vírus que tiveram maior circulação recentemente e são da linhagem A H1N1 e H3N2 e B/Victoria. A aplicação é em dose única, exceto para as crianças que receberem a vacina pela primeira vez. Neste caso, os pais ou responsáveis também precisam agendar a segunda dose.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.