Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Casoni voltou a atender, exclusivamente, os casos de síndromes respiratórias. A UBS fica na Avenida Dez de Dezembro, 580, e funciona das 7h às 19h. A medida faz parte de um conjunto de ações, divulgadas na última terça-feira (4), pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com o objetivo de reforçar os atendimentos para os quadros respiratórios, devido ao aumento dos casos nesta natureza registrados no município.

A unidade contará com três médicos, atendendo em todos os períodos, e vai auxiliar no atendimento dos casos gripais que também são assistidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Sabará. Neste sábado (9), a UBS estará aberta, para atender a população e ajudar a desafogar os atendimentos da UPA, das 7h às 19h.

Desde terça-feira (4), a UPA do Jardim Sabará está atendendo os pacientes com escala médica e de enfermagem reforçada, passando de cinco para oito médicos. A Prefeitura de Londrina também está reinstalando o Centro de Triagem para pacientes com quadros respiratórios, na UPA Sabará, para que os pacientes aguardem pelo atendimento de forma mais confortável e em ambiente arejado.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, fez um alerta para toda a população, sobre a necessidade da manutenção dos cuidados básicos executados durante toda a pandemia. “Neste momento estamos tendo um surto grande de gripe na cidade, tudo indica que devido ao vírus H3N2 da Influenza, paralelamente a um aumento no número de casos de Covid-19. Neste contexto, rapidamente a Prefeitura de Londrina se organizou, para atender da melhor forma possível a população”, frisou.

Machado também lembrou a importância da vacinação contra a covid-19. “Temos uma boa parte da população que não voltou às unidades de saúde para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19 ou a dose de reforço, e sabemos que isso faz toda a diferença em relação ao cenário epidemiológico. Quanto mais pessoas estivermos vacinas, com o esquema vacinal completo, teremos uma maior redução da circulação do vírus e, consequentemente, qualquer possiblidade de uma nova onda da doença na cidade”, apontou.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.