Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Secretaria de Saúde está enviando SMS e realizando ligações telefônicas para quem deve tomar a segunda dose

Nos últimos dias, muitas pessoas têm se perguntado como devem proceder para receber a segunda dose da vacina contra o novo Coronavírus. Para ajudar a população e orientá-la corretamente, a Prefeitura de Londrina esclarece as dúvidas mais comuns.

Quando tomar

Para saber quem deve tomar a segunda dose e quando isso deve ser feito, a Secretaria Municipal de Saúde está enviando mensagens de SMS para celulares e realizando ligações telefônicas para as pessoas aptas.

É possível saber quando se deve tomar a segunda dose através das informações disponíveis na Carteira de Vacinação. Todos os que foram vacinados com a primeira dose receberam um documento comprovando a aplicação da vacina. Nele, está escrito o dia em que foi feita a aplicação do imunizante e qual o laboratório responsável pela dose. “Todas as pessoas que tomaram a primeira dose têm a garantia que irão receber a segunda dose, porque estamos fazendo um processo separado de vacinação, justamente para que a gente consiga manter a imunização completa de cada pessoa”, ressaltou o secretário de saúde de Londrina, Felippe Machado.

No momento, em Londrina, estão recebendo a segunda dose apenas as pessoas que foram imunizadas com a CoronaVac, do Instituto Butantan/Sinovac, até o dia 13 de fevereiro. Isso porque é necessário esperar o prazo de 21 a 28 dias a contar da data de recebimento da primeira dose para que a mesma tenha eficácia. Segundo os estudos clínicos feitos pelos fabricantes das vacinas, o intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose serve para estimular a produção de anticorpos no organismo humano. Por isso, como cada imunizante é feito de um modo diferente, eles seguem prazos distintos.

Assim, as pessoas que tomaram a primeira dose da Astrazeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), precisarão aguardar um tempo maior para poder receber a vacina de reforço. Nesse caso, serão até 90 dias, ou seja, quem tomou a vacina da Fiocruz no dia 1º de fevereiro poderá receber o reforço até o dia 4 maio, sem que isso acarrete qualquer problema.

O secretário de saúde explicou também que a vacina da Astrazeneca/Oxford (Fiocruz) começou a ser aplicada em Londrina no início de fevereiro, e somente após o decorrer do prazo estabelecido pelo fabricante é que as pessoas receberão o reforço na imunização. “Não precisa ter desespero na hora do agendamento, porque todos vão ter a garantia de recebimento da segunda dose. Por isso, é muito importante seguir todo o passo a passo e as recomendações dos laboratórios fabricantes, justamente por conta de toda a organização que garante a aplicação correta das duas doses”, lembrou Machado.

Como agendar horário

Quem tomou a primeira dose da CoronaVac até o dia 13 de fevereiro pode agendar um dia e horário para receber a dose de reforço. O agendamento está sendo realizado pela internet, no site da Prefeitura, (clique aqui) . Apenas o público apto a receber a segunda dose poderá agendá-la. Os demais cadastrados terão o acesso bloqueado, para evitar o agendamento antes do prazo correto.  Quem não tiver acesso à internet pode buscar ajuda em qualquer escola ou creche da rede municipal de ensino.

Onde tomar

Inicialmente, para facilitar o acesso, a segunda dose da vacina do Instituto Butantan está sendo aplicada apenas no Centro de Imunização da Zona Norte. Ele está localizado no prédio do Centro de Convivência do Idoso (CCI) Norte, na Rua Luiz Brugin, 570, esquina com a Avenida Saul Elkind.

O que é preciso levar

Somente receberão a segunda dose as pessoas que agendarem o horário previamente pelo site da Prefeitura, apresentarem o QR-Code do agendamento e a Carteira de Vacinação ou comprovante de recebimento da primeira dose.

O secretário de saúde de Londrina, Felippe Machado, frisou que a Carteira de Vacinação ou o comprovante da primeira dose da vacina são documentos essenciais, pois neles constam informações primordiais, como a data da aplicação da primeira dose e o laboratório responsável pela vacina aplicada. As duas vacinas aplicadas em Londrina, CoronaVac (Butantan) e a Astrazeneca (Fiocruz), têm a segurança comprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além disso, ambas contam com o esquema vacinal contra a Covid-19 com duas doses. Por isso, é preciso receber essa segunda e aguardar o prazo correto, para estar efetivamente imunizado.

Prevenção

Os cuidados preventivos, porém, não devem parar, mesmo para quem já recebeu a segunda dose da vacina, pois a imunização contra o vírus somente estará completa depois de decorridos cerca de 15 dias da administração da segunda dose. Portanto, lavar as mãos com água e sabão, ou com álcool em gel a 70%, usar máscara de proteção facial, manter o distanciamento social e evitar sair de casa, quando isso for possível, continuam sendo medidas importantíssimas para a garantia da saúde coletiva.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios