Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cinco Unidades Básicas de Saúde estarão abertas, das 8h às 17h, para vacinar o público-alvo; ainda há vagas disponíveis para o agendamento

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, o vírus da gripe, terá uma agenda extra neste sábado (1º), feriado do Dia do Trabalhador. Cinco Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estarão abertas, das 8h às 17h, para receber as pessoas que agendaram horário no site da Prefeitura de Londrina (clique aqui). São elas: UBS do Jardim Santiago, Jardim Piza, Parigot de Souza, Armindo Guazzi e do Centro.

As unidades de saúde ainda possuem horários disponíveis para agendamento neste dia, com exceção da UBS do Centro. Nesta etapa, podem receber a dose do imunizante, as crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto), profissionais e trabalhadores de saúde.

No ato da imunização, é necessário ter em mãos um documento pessoal com foto, além da apresentação da Carteira de Vacinação, para aqueles que tiverem. O trabalhador e o profissional da saúde também precisam levar a carteira de vacina da Covid-19, pois é necessário ter um intervalo de 14 dias entre as doses da vacina contra a Covid-19 e da Influenza.

Quem não puder comparecer no sábado (1º), poderá agendar a vacina, durante a semana, na Unidade Básica de Saúde mais perto de sua residência. Neste caso, o agendamento deve ser feito por telefone. Clique aqui para conferir os endereços e telefones das UBS de Londrina. Cada unidade tem capacidade de atender de 50 a 100 pessoas por dia.

Dados

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe que iniciou no dia 12 de abril. Ela está prevista para acontecer até o dia 9 de julho e está distribuída entre grupos prioritários, por etapas escalonadas. Nesta primeira etapa, a Prefeitura de Londrina pretende vacinar 36.112 crianças, 5.259 gestantes e 864 puérperas, além dos profissionais e trabalhadores de saúde.

Na sequência, devem ser vacinados os povos indígenas, idosos e demais grupos prioritários, conforme orientação do Ministério da Saúde. A meta do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 90% dos grupos prioritários. Para isso, nesta primeira fase, Londrina recebeu 18 mil doses da vacina trivalente, que protege contra as três cepas do vírus que tiveram maior circulação recentemente e são da linhagem A H1N1 e H3N2 e B/Victoria.

A aplicação é em dose única, exceto para as crianças que receberem a vacina pela primeira vez. Neste caso, os pais ou responsáveis também precisam agendar a segunda dose. A campanha de vacinação contra a gripe coincide com a imunização contra a Covid-19. A recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios