Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Imunização é gratuita e pode ser realizada na Unidade Básica de Saúde mais próxima; endereços e telefones estão disponíveis na página da prefeitura

Durante os últimos meses, a população de diversos países viu muitas coisas mudarem devido à pandemia gerada pelo novo coronavírus. Assim como em outros municípios, em Londrina, uma das mudanças pôde ser percebida com o aumento dos cuidados com o isolamento social, o distanciamento entre pessoas, atenção redobrada com a saúde e o aumento de serviços prestados por agendamento.

Para garantir a segurança à saúde de todos e continuar prestando os serviços essenciais para a população (como a vacinação), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem estabelecido o reforço dos atendimentos por horário agendado. Assim, as pessoas podem continuar mantendo o calendário vacinal em dia.

Até dia 31 de agosto, por exemplo, o Ministério da Saúde está divulgando a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Em Londrina, os adultos com idades de 20 a 49 anos, podem agendar um dia e horário para se imunizar gratuitamente, na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

Para isso, basta acessar a página da Prefeitura de Londrina pela internet e clicar na aba agendamentos. Lá estão disponíveis diversos serviços, entre eles a marcação de horário para a vacina da gripe, do sarampo e do atendimento na Farmácia Municipal. Também é possível marcar um horário telefonando nas UBS. Os contatos e os endereços estão disponíveis aqui.

Para receber as vacinas na rede pública de saúde é preciso levar um documento de identificação com foto (RG ou CNH). Aqueles que tiverem a Carteira de Vacinação também devem apresentá-la, para que os profissionais registrem a imunização.

No caso do sarampo, há mais de 240 mil adultos que podem receber a dose de reforço, independente de terem ou não tomado a vacina em outra oportunidade. Essa doença é uma virose de transmissão respiratória. Seu contágio se dá pelo ar, por meio de tosse, espirros, fala ou respiração. Ela é transmitida na fase em que o doente tem febre alta, mal-estar, coriza, irritação ocular, tosse e falta de apetite e perdura até quatro dias depois do aparecimento das manchas vermelhas, segundo o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz.

Além da imunização contra o sarampo, as UBS disponibilizam outras vacinas constantes no calendário regular, como a Pentavalente, hepatite, rotavírus, poliomielite, febre amarela, meningite, entre outras.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.