Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Imunização é gratuita e pode ser realizada na Unidade Básica de Saúde mais próxima; endereços e telefones estão disponíveis na página da prefeitura

Durante os últimos meses, a população de diversos países viu muitas coisas mudarem devido à pandemia gerada pelo novo coronavírus. Assim como em outros municípios, em Londrina, uma das mudanças pôde ser percebida com o aumento dos cuidados com o isolamento social, o distanciamento entre pessoas, atenção redobrada com a saúde e o aumento de serviços prestados por agendamento.

Para garantir a segurança à saúde de todos e continuar prestando os serviços essenciais para a população (como a vacinação), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem estabelecido o reforço dos atendimentos por horário agendado. Assim, as pessoas podem continuar mantendo o calendário vacinal em dia.

Até dia 31 de agosto, por exemplo, o Ministério da Saúde está divulgando a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Em Londrina, os adultos com idades de 20 a 49 anos, podem agendar um dia e horário para se imunizar gratuitamente, na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência.

Para isso, basta acessar a página da Prefeitura de Londrina pela internet e clicar na aba agendamentos. Lá estão disponíveis diversos serviços, entre eles a marcação de horário para a vacina da gripe, do sarampo e do atendimento na Farmácia Municipal. Também é possível marcar um horário telefonando nas UBS. Os contatos e os endereços estão disponíveis aqui.

Para receber as vacinas na rede pública de saúde é preciso levar um documento de identificação com foto (RG ou CNH). Aqueles que tiverem a Carteira de Vacinação também devem apresentá-la, para que os profissionais registrem a imunização.

No caso do sarampo, há mais de 240 mil adultos que podem receber a dose de reforço, independente de terem ou não tomado a vacina em outra oportunidade. Essa doença é uma virose de transmissão respiratória. Seu contágio se dá pelo ar, por meio de tosse, espirros, fala ou respiração. Ela é transmitida na fase em que o doente tem febre alta, mal-estar, coriza, irritação ocular, tosse e falta de apetite e perdura até quatro dias depois do aparecimento das manchas vermelhas, segundo o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz.

Além da imunização contra o sarampo, as UBS disponibilizam outras vacinas constantes no calendário regular, como a Pentavalente, hepatite, rotavírus, poliomielite, febre amarela, meningite, entre outras.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios