Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, reforçou na quinta-feira (7), a importância das medidas tomadas, entre elas o uso de máscara e de distanciamento social, e do empenho da Assembleia Legislativa no enfrentamento ao coronavírus. “Maio é ainda um mês que exige ainda muita cautela. A perspectiva é de um grande agravamento da COVID-19 no país. Os números são preocupantes e tudo indica que nas próximas semanas experimentaremos o pior momento da crise de saúde pública que estamos vivendo”, alerta.

Romanelli destacou que a Assembleia mantém as sessões remotas e os trabalhos legislativos continuam para garantir que os projetos de lei, principalmente os que tratam das medidas e ações durante pandemia, sejam apreciados e votados em tempo hábil. Dos 54 deputados estaduais, apenas Romanelli, o presidente Ademar Traiano (PSDB) e o segundo secretário, Gilson de Souza (PSC), mantêm expediente. Os demais 51 deputados participam das sessões, de forma ativa, das suas casas ou escritórios.

“Nesse período, já aprovamos mais de 50 leis para combater os efeitos da crise causada pela pandemia do coronavírus”, disse o deputado. Dentre as leis aprovadas durante a quarentena, Romanelli destaca o auxílio de R$ 50 por três meses às famílias em situação de vulnerabilidade, uso obrigatório de máscaras, crédito de mais de R$ 319,3 milhões para a saúde pública e apoio às empresas para manutenção de empregos.

Em todo o Paraná, há uma preocupação das autoridades sanitárias com relação ao afrouxamento das medidas frente a COVID-19. “As pessoas estão achando que está tudo bem, mas não está. Na verdade, a situação vai piorar muito e é necessário que as pessoas tenham consciência disso”, prevê o deputado. Para ele, o Estado terá de adotar medidas administrativas enérgicas para promover a segurança e a saúde da população.

Consequentemente, há a necessidade de redução das despesas por conta da diminuição da receita em todo o Estado. “O governador Ratinho Júnior terá de adotar medidas importantes e muitas delas vão ser validadas pelo parlamento. Nós vamos aguardar as mensagens, vamos discuti-las e votar rapidamente, para evitar ao máximo o número de contaminação e mortes por coronavírus no Paraná”, disse.

Asimp/Alep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios