Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Esta será a ação que encerrará a Campanha Nacional de Vacinação de 2020

Este sábado (29), das 8h às 13 horas, os adultos com idades entre 20 e 49 anos terão a última oportunidade para se imunizar contra o sarampo em Londrina. Isso porque, a ação marcará o fim da Campanha de Vacinação contra o Sarampo de 2020. Os interessados podem acessar o link dos agendamentos (clique aqui) para marcar o local e a hora que deseja se vacinar.

Até o momento, 2.356 pessoas agendaram um horário para tomar a dose de reforço contra o sarampo, em um dos 15 locais diferentes que a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou. Caso haja grande procura, as Unidades de Saúde poderão abrir novos horários parceladamente até, no máximo, às 18 horas.

A maior procura está sendo na Unidade Básica de Saúde do Armindo Guazzi, que conta com 323 pessoas com hora certa para se vacinar. Na sequência, estão locais como a Unidade Básica de Saúde do Centro (318 agendamentos) e a da sede da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, que fica na esquina da Avenida Higienópolis com a Rua Valparaíso (270 pessoas). Já o ponto com menos horários preenchidos pela população é a UBS do Itapoã, que tem apenas 57 interessados.

Até o último balanço, feito pela Secretaria de Saúde, aproximadamente 12 mil adultos tomaram gratuitamente a dose de reforço contra a doença. Número muito abaixo do esperado, visto que a expectativa era proteger 243 mil cidadãos, integrantes do público-alvo. A diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Sônia Fernandes, explicou que a vacinação indiscriminada faz parte de uma estratégia do Ministério da Saúde (MS), para tentar controlar a doença no Brasil. Isso porque, em 2019, Londrina registrou nove casos de sarampo, sendo que há 20 anos não havia novos registros.

 “O sarampo continua circulando em várias cidades, inclusive no Estado do Paraná. É extremamente importante essa prevenção, principalmente para as mulheres que pretendem ter filhos, para que elas consigam reforçar seu sistema de defesa imunológico e passarem os anticorpos para seus filhos. O anticorpo da mãe passa ao bebê através do leite materno, que é uma excelente forma de proteger as crianças de até 6 meses de idade”, explicou a diretora.

Locais

Estarão abertas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Alvorada, Armindo Guazzi, Cafezal, Centro, Centro Social Urbano (CSU), Eldorado, Itapoã, João Paz, Lindóia, Milton Gavetti, Parigot de Souza, Piza, Guanabarinha (Secretaria de Políticas para as Mulheres), Santa Rita e Campo Verdes.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios