Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com o propósito de conscientizar a população sobre a importância da prevenção de doenças que podem causar cegueira, como o glaucoma e a catarata, o Ministério Público do Paraná, por meio do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Consumidor e da Ordem Econômica, reforça o alerta da campanha “Abril Marrom”. Promovida nacionalmente e instituída por lei no estado do Paraná em 2017 (Lei 19.097), a iniciativa busca orientar a população acerca da importância dos cuidados com a saúde dos olhos por meio de acompanhamento com profissional qualificado, no caso o oftalmologista.

O enfoque da campanha deste ano é a conscientização acerca dos riscos do glaucoma, que representa a principal causa de cegueira irreversível. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 2% da população brasileira acima de 40 anos é atingida pela doença. Dados do organismo internacional também apontam que 60% dos casos de cegueira são reversíveis – se previamente diagnosticados e adequadamente tratados.

Ao reforçar o alerta, o órgão do Ministério Público do Paraná destaca que serviços realizados por outros profissionais da área, entre eles o optometrista, que, apesar de ser profissão regulamentada, não é autorizado a realizar exames e prescrever receitas, podem acarretar complicações em pacientes que possuem doenças que podem ser reversíveis se tratadas adequadamente. Um dos exemplos de situação de risco são os casos de pacientes com diabetes não previamente diagnosticada que, ao apresentar a visão turva, acabam sendo tratados com o simples uso de lente corretiva, quando seria necessário tratamento adequado para evitar complicações relacionadas à doença.

O Centro de Apoio esclarece que eventuais irregularidades identificadas na atuação dos profissionais da área podem ser denunciadas à Promotoria de Justiça com atuação na Defesa do Consumidor de cada comarca.

Asimp/MPR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios