Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2020 o Brasil deve registrar 15.200 novos casos de câncer de boca. Entre esses casos, estima-se que a grande maioria dos registros da doença aconteçam nos homens (11.180). O número de mortes causadas pela doença também assusta, quase 6.500.

Para alertar as pessoas sobre os cuidados necessários à prevenção do câncer de boca, este mês é dedicado às ações de conscientização para o combate à doença. O Novembro Vermelho é regulamento pela lei estadual 19.868/2019, apresentada na Assembleia Legislativa do Paraná pelo deputado Ademar Traiano (PSDB). “O câncer de boca é o quinto tumor mais frequente entre homens e o sétimo em mulheres. O Inca estima que na região Sul do Brasil aproximadamente quinze novos casos de câncer de boca são diagnosticados para cada grupo de cem mil habitantes. Por isso essa lei é importante, para realizar ações que visam conscientizar a população sobre a importância de um diagnóstico precoce e de um tratamento adequado ganham destaque”, disse.

Segundo o Inca, tabagismo; consumo regular de bebidas alcoólicas; exposição ao sol sem proteção que representa risco importante para o câncer de lábios; excesso de gordura corporal; e exposição a óleo de corte, amianto, poeira de madeira, poeira de couro, poeira de cimento, de cereais, têxtil e couro, amianto, formaldeído, sílica, fuligem de carvão, solventes orgânicos e agrotóxico são fatores que contribuem para o aumento da doença.

O instituto também alerta que trabalhadores da agricultura e criação de animais, indústria têxtil, de couro, metalúrgica, borracha, construção civil, oficina mecânica, fundição, mineração de carvão, assim como profissionais cabeleireiros, carpinteiros, encanadores, instaladores de carpete, moldadores e modeladores de vidro, oleiros, açougueiros, barbeiros, mineiros, canteiros, pintores e mecânicos de automóveis podem apresentar risco aumentado de desenvolvimento da doença, além da infecção pelo vírus HPV que está relacionado a alguns casos de câncer de orofaringe.

A prevenção é evitar o consumo de cigarros e álcool, além de ter alimentação rica em frutas verduras e legumes, manter boa higiene bucal e usar preservativo (camisinha) na prática do sexo oral.

Sinais e sintomas - É necessário ficar atendo aos sinais. Caso apareça alguma lesão na boca que não cicatrize em 15 dias, um dentista ou um médico deverão ser consultados para a realização de um exame e diante do resultado até mesmo uma biópsia deverá ser realizada.

Os principais sinais que devem ser observados são: lesões (feridas) na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias, que podem apresentar sangramentos e estejam crescendo; manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochechas; nódulos (caroços) no pescoço e rouquidão persistente.

Nos casos mais avançados observa-se: dificuldade de mastigação e de engolir; dificuldade na fala; sensação de que há algo preso na garganta e dificuldade para movimentar a língua.

ALEP

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios