Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Governo enviou decreto nesta segunda-feira para a Assembleia Legislativa. Tecnicamente chamada de Estado de Calamidade Pública, a medida flexibiliza questões orçamentárias e administrativas para assegurar os recursos necessários para áreas prioritárias como a Saúde.

O Governo do Estado enviou nesta segunda-feira (23) para análise da Assembleia Legislativa um decreto para agilizar as ações de combate ao coronavírus no Paraná. A medida, que passa pela homologação dos deputados, flexibiliza questões orçamentárias e administrativas para assegurar os recursos necessários para áreas prioritárias como a Saúde.

Tecnicamente, o instrumento é chamado Estado de Calamidade Pública e já foi adotado pelo governo federal e outros Estados, como forma de ampliar as condições do setor público para evitar a propagação da Covid-19.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, explicou que investimentos previstos no orçamento para outras áreas passam a ser direcionados para a Secretaria de Estado da Saúde, o que poderia ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. “O pedido de calamidade pública é um instrumento jurídico para que a gente possa canalizar todos os esforços e energias no combate ao coronavírus, com a Saúde na linha de frente”, afirmou.

O decreto estadual entra em vigência assim que for aprovado pela Assembleia Legislativa e vale até 31 de dezembro. Ele leva em conta decisões tomadas em âmbito federal para o enfrentamento à doença, como a Portaria 188/20 do Ministério da Saúde, que declara Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional em decorrência da Covid-19.

“Todo esse movimento está sendo tomado com muita serenidade e maturidade e em consonância com os outros estados”, afirmou o secretário da Saúde, Beto Preto. “Fazemos todo o trabalho de retaguarda para disponibilizar os leitos quando forem necessários e, enquanto isso, trabalhamos na detecção de casos e na vigilância em saúde, que é nossa primeira linha de ação”, explicou.

Extremo

“O momento que estamos vivendo é extremo e exige medidas rápidas para proteger os paranaenses”, afirmou o deputado Hussein Bakri, líder do governo na Assembleia. “Os deputados vêm trabalhando em parceria com o governo, dando respaldo a uma série de decisões que estão sendo tomadas. Essa parceria fortalece muito a disposição de todos, em especial dos profissionais da saúde, em vencermos o coronavírus o mais rápido possível”, disse.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.