Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Há quatro semanas seguidas, Londrina vem registrando uma redução no índice de contaminação da COVID-19, porém cuidados devem continuar, para que a cidade não sofra com uma nova onda de infecção pelo Coronavírus

Para orientar a população com informações atualizadas sobre a situação da COVID-19 em Londrina e região, o prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, realizaram domingo (18), uma nova live pelas redes sociais (confira aqui na íntegra). Segundo dados oficias, no último levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS),  a cidade registrou 49.311 casos positivos, o que significa 148 a mais do que o registrado anteriormente. Ao todo, 47.489 pacientes se curaram da COVID-19, enquanto outras 44 pessoas aguardam os resultados dos exames. Até o momento, quase 100 mil casos suspeitos foram descartados, através do resultado negativo para a doença.

No momento, em Londrina, há 675 casos ativos da doença, sedo que 451 pessoas estão sendo monitoradas em isolamento domiciliar e outras 224 estão internados. Entre os internados, 125 ocupam leitos moderados (de enfermaria) e 99 pessoas estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Infelizmente, a cidade registrou dez novos óbitos por COVID-19, sendo três homens (de 36, 56 e 57 anos) e sete pacientes do sexo feminino (com 59, 60, 64, 66, 67, 71 e 75 anos). Com isso, Londrina somou 1.147 óbitos em decorrência da infecção viral do novo Coronavírus.

Em todo Estado do Paraná, há 95% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. Na região leste, o índice de ocupação está em 94%, na oeste chegou a 96%, na noroeste a 95%, na norte – onde fica Londrina – está em 94%. Além disso, há 316 pacientes aguardando leitos específicos para o tratamento da COVID no Paraná. Destes, 23 estão na região de Maringá; 46 na macrorregião de Cascavel; 63 na região macronorte e na macrorregião leste do Estado (Curitiba) há 184 pacientes na fila de espera por um leito especializado.

A média móvel de casos confirmados em Londrina mostra que houve uma redução de 31,93% em relação a 14 dias atrás. “Há 14 dias atrás tínhamos uma média móvel de 244 casos positivos por dia, que hoje está em 166 casos, ou seja, uma redução de 31,93% em comparação com a última média. O que confirma essa redução é o indicador R0, que mede a velocidade da pandemia. Hoje, temos um R0 menor que 1, sendo a segunda vez que isso acontece, durante toda a pandemia. Isso mostra que a pandemia está em desaceleração, pois temos praticamente há quatro semanas esse indicador em queda”, explicou o secretário de saúde.

Além disso, o prefeito Marcelo Belinati, explicou que quando começam a cair os números de pessoas contaminadas e internadas nas enfermarias, há uma sequência natural. Primeiro diminui o número de atendimentos nas unidades de saúde, depois o número de internações nas enfermarias e, em terceiro lugar, começa a abaixar o número de ocupações nos leitos de UTI.  Após a queda no número de contaminação, há um período de latência entre uma onda de contaminação e a próxima. “No período de baixa contaminação, nossa intenção é acelerar muito a vacinação, para que não aconteça o que está acontecendo na Europa, com terceira onda da pandemia. Por isso, reforçamos que as pessoas continuem se cuidando”, pediu o prefeito.

O secretário municipal de saúde, Felippe Machado, ressaltou a importância da segunda dose da vacina contra a COVID-19. “É importante destacar a importância de as pessoas, que estão tomando a vacina, para se atentarem em relação a segunda dose. Temos percebido que muitas têm perdido o prazo para tomar a segunda dose. Mas, é só olhar a carteirinha de vacina, porque nela tem marcado a data em que a pessoa precisa voltar no site da Prefeitura de Londrina, para agendar a segunda dose da vacina”, disse.

Pontos de vacinação

A cidade tem seis postos de vacinação exclusivos para a aplicação da vacina contra a COVID-19. São eles: Unidade Básica de Saúde do Jardim do Sol, do Parque Alvorada, do Ernani Moura Lima, do Eldorado e da Vila Casoni, além do Centro de Imunização da Zona Norte, que fica no prédio do Centro de Convivência do Idoso, da zona norte, na Rua Luís Brugin, 570, esquina com a Avenida Saul Elkind. Todos os endereços e horários de funcionamento desses locais podem ser conferidos aqui.

Para agendar o dia e o horário para receber a primeira e a segunda dose do imunizante contra a COVID-19, basta acessar o site da Prefeitura de Londrina (clique aqui), colocar o número do CPF de quem receberá a vacina e se informar sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. Inclusive no domingo (18), até às 23 horas, os servidores da saúde trabalharam vacinando a população. “Londrina foi a primeira cidade do Brasil a vacinar de segunda a segunda, e com horário estendido para atender todas as pessoas que não podem durante a semana”, lembrou Machado.

Na página do agendamento, abrirá os locais disponíveis para a vacinação (Centro de Imunização da zona norte, ou uma das cinco Unidades Básicas de Saúde disponíveis). Quando não há mais horários disponíveis, o sistema informa o cidadão. O mesmo acontece quando os dias de intervalo entre a primeira dose e a segunda ainda não foi atingido. Após agendar o dia, horário e local, é necessário imprimir o QR-Code e levá-lo no dia da vacinação junto ao RG ou à carteira de identidade.

A SMS recomenda é verificar se os dados do cadastro estão corretos. Caso haja algum erro, basta enviar um e-mail para cadastro.covid19@saude.londrina.pr.gov.br . Se o cidadão tiver alguma dúvida, pode telefonar, de segunda a sexta-feira, para 3372- 4482.

Vacina em números

De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até às 23 horas, de domingo (18), 94.424 pessoas tomaram a primeira dose da vacina e outras 31.258 já receberam também a dose de reforço, completando, assim, o esquema vacinal contra o novo Coronavírus.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.