Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Por mais 30 dias, profissionais de saúde continuarão ajudando nos atendimentos exclusivos aos pacientes com COVID-19

Ontem (7), a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), anunciou a prorrogação do contrato de cessão dos profissionais municipais de saúde para a atuação no atendimento aos pacientes com COVID-19, feito pelo Hospital Universitário de Londrina (HU/UEL).

Os profissionais cedidos para o Hospital Universitário foram contratados por um período determinado, que inicialmente era de três meses de duração. Neste momento, 46 auxiliares de enfermagem e 10 enfermeiros estão em atuação. Dentre estes profissionais, oito auxiliares de enfermagem e cinco enfermeiros terão os contratos encerrados no final de dezembro, sem possibilidade de prorrogação, pois os mesmos já haviam sido renovados. Assim, o Município de Londrina autorizou a continuidade, por mais 30 dias, dos cinco enfermeiros e 38 auxiliares de enfermagem restantes.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, a prorrogação deve-se a uma solicitação feita pelo HU à Prefeitura de Londrina. Ela foi avaliada em reunião realizada, na noite de domingo (6), pelo prefeito Marcelo Belinati com a equipe técnica do município. “O prefeito autorizou a prorrogação da cessão dos profissionais por mais 30 dias, por entender a necessidade de apoiar o Hospital Universitário. Ainda que o HU seja um hospital do governo do Estado, desde o início da pandemia a Prefeitura de Londrina tem prestado auxílio de forma muito intensa, seja com recursos humanos, equipamentos ou insumos, porque sabe de sua importância dentro da rede assistencial. O que importa é que está autorizada a prorrogação desses contratos imprescindíveis para o HU”, ressaltou Machado.

A diretora de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Eliane Sandra Vieira, explicou que esses profissionais têm atuado exclusivamente no Hospital Universitário. Por isso, dependendo da situação da pandemia de COVID-19 em Londrina e região, ao término dos 30 dias, a Secretaria de Saúde avaliará a necessidade da manutenção das atividades desses profissionais no Hospital Universitário ou se eles serão encaminhados aos serviços da rede municipal de saúde. “A Autarquia de Saúde irá avaliar a necessidade de mantê-los em atividade no HU. Caso não seja necessária a manutenção da cessão, eles serão reaproveitados em nossos serviços públicos prestados pela rede municipal de saúde”, esclareceu Vieira.

Já a diretora-superintendente do HU, Vivian Feijó, agradeceu os esforços mantidos pela Prefeitura de Londrina, por meio da Autarquia de Saúde, visto que eles possibilitaram a continuidade do contrato de cessão dos trabalhadores da saúde. Para o Hospital Universitário, o reforço com a mão de obra dos profissionais municipais é essencial e contribui diariamente no atendimento aos pacientes com COVID-19 de toda a 17ª Regional de Saúde, onde o HU é considerado hospital de referência.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.