Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Documento enviado aos gestores destaca a importância em seguirem as orientações para garantir uma imunização eficaz no país

OMinistério da Saúde está trabalhando em todas as frentes para que haja o cumprimento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid- 19. Apesar da autonomia de estados e municípios na distribuição e aplicação das vacinas, a Pasta, em uma gestão tripartite, alerta para a necessidade de se seguirem as orientações coordenadas pelo Ministério da Saúde, que prevê ciclos de vacinação de acordo com os grupos prioritários definidos em estudos populacionais com a comunidade científica.

Por meio de ofício, encaminhado na terça-feira (19), o Ministério alertou o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), assim como todos os Secretários Estaduais de Saúde e todos os Conselhos Estaduais das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), que é imprescindível que todas as unidades de saúde da Federação cumpram as diretrizes para que o país tenha vacinas suficientes para imunizar com as duas doses previstas este primeiro ciclo da campanha de vacinação, de forma a garantir uma imunização eficaz no país.

O Brasil conta, neste momento, com 6 milhões de doses do imunizante disponibilizado pelo Instituto Butantan, que foram distribuídas pelo Ministério da Saúde aos 26 estados e ao Distrito Federal, de forma proporcional e igualitária, em apenas 24 horas, com apoio de empresas aéreas, do Ministério da Defesa e do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Esse quantitativo atenderá, em esquema vacinal de duas doses, aproximadamente 2,8 milhões de pessoas, com meta de vacinação de 90% para cada grupo prioritário em todo país.

Destacamos que deverá ser obedecido o intervalo previsto entre a 1a e a 2a doses, de duas a quatro semanas, conforme orientação do posto de vacinação, para garantir a eficácia e proteção previstas para a vacina aplicada.

Nesse primeiro ciclo de aplicação de doses, serão contemplados profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos institucionalizados, portadores de deficiência com mais de 18 anos institucionalizados e indígenas aldeados em terras homologadas. A campanha e os grupos contemplados serão escalonados de acordo com a disponibilidade de doses da vacina contra a Covid-19.

Asimp/MS

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.