Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Recursos serão destinados para equipes de saúde bucal (eSB) e para Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) para fortalecer a retomada dos atendimentos

OMinistério da Saúde está liberando mais de R$ 61 milhões para apoiar a reorganização e adequação dos ambientes voltados à assistência odontológica na Atenção Primária e na Atenção Especializada à Saúde. O investimento, em caráter excepcional e temporário, foi estabelecido na Portaria n° 3.008, publicada no Diário Oficial da União (DOU) da quinta-feira (05/11), para fortalecer a retomada segura dos atendimentos odontológicos que ficaram limitados durante a pandemia da Covid-19.

No total, 27.339 equipes de saúde bucal da Estratégia Saúde da Família serão beneficiadas em 4.929 municípios brasileiros. Cada equipe receberá R$ 1.931,00. O investimento total é de R$ 52.791.609,00.

Na Atenção Especializada, serão destinados R$ 8.840.118,00 para a reorganização da ambiência e dos processos de trabalho de 1.157 Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) localizados em 934 cidades. Cada unidade receberá de acordo com a sua modalidade:

R$ 5.793,00 para cada Centro de Especialidades Odontológicas Tipo I credenciado;

R$ 7.724,00 para cada Centro de Especialidades Odontológicas Tipo II credenciado;

R$ 13.517,00 para cada Centro de Especialidades Odontológicas Tipo III credenciado.

As transferências dos recursos serão realizadas em parcela única para municípios e Distrito Federal por meio do Fundo Nacional de Saúde, com o objetivo de atender necessidades de adaptação, reparos e aquisição de itens de consumo para atendimentos odontológicos no Sistema Único de Saúde (SUS). A Coordenação Geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde publicará Nota Técnica com orientações para apoiar os gestores na utilização dos recursos, recomendando as medidas a serem priorizadas para garantia da segurança nos atendimentos.

A publicação da portaria faz parte das estratégias do Ministério da Saúde para apoiar a manutenção e retomada gradual dos atendimentos odontológicos no contexto da pandemia do coronavírus. O Ministério da Saúde espera induzir a reorganização e ampliação do acesso aos cuidados de saúde bucal.

Marina Pagno/Ministério da Saúde

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.