Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Novas habilitações vão custear o funcionamento de 25 ambulâncias e três aeromédicos em sete municípios do estado

O Ministério da Saúde vai investir mais R$ 6,2 milhões por ano para ampliar a estrutura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 no Paraná. Anunciado pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, na sexta-feira (26), durante a inauguração do SAMU Norte Novo, em Maringá (PR), o recurso vai custear o funcionamento de 25 ambulâncias e três aeromédicos, elevando a R$ 71,6 milhões os repasses para as unidades do SAMU no estado.

De acordo com o ministro, a habilitação das ambulâncias e dos aeromédicos é uma contrapartida federal para apoiar os municípios paranaenses na prestação de serviços de saúde. “Com a economia de R$ 850 milhões que fizemos no Ministério da Saúde em 100 dias de governo, com muita austeridade, começaremos a aplicar o recurso em novos serviços, como este do SAMU e as 10 UPAs que liberamos o financiamento recentemente para o Paraná. Com isso, sucessivamente vamos liberar os recursos para todos os serviços que já estão sendo prestados sem a participação do governo, que, desde 2012, tem atrasado o cumprimento de suas obrigações com municípios, estados e prestadores de serviços”, ressaltou Barros.

O Paraná conta com 12 Centrais de Regulação, com 143 Unidades de Suporte Básico (USB), 42 Unidades de Suporte Avançado (USA), duas motolâncias e um aeromédico, habilitados pelo Ministério da Saúde e que já recebem R$ 65,3 milhões. A estrutura permite a cobertura de 81,5% da população paranaense, totalizando 9,1 milhões de habitantes em 269 municípios.

As bases do SAMU 192 no Paraná ampliaram em 33,6% a quantidade de atendimentos entre 2014 e 2015, passando de 350 mil para 467 mil procedimentos, considerando orientações médicas por telefone e deslocamento de unidades móveis para atendimento.

Maringá

Presente à inauguração do SAMU Norte Novo, em Maringá (PR), o ministro Ricardo Barros anunciou mais de R$ 1,8 milhão anuais para a regionalização e a ampliação do Serviço na região. Os recursos ampliam em 97% a participação federal no custeio do SAMU, totalizando R$ 3,7 milhões por ano.

O montante liberado pelo ministro se soma aos R$ 1,9 milhão já destinados anualmente para a estrutura do SAMU de Maringá, sede do serviço agora regionalizado. O montante irá habilitar seis Unidades de Suporte Básico (USB), uma Unidade de Suporte Avançado (USA) e um aeromédico, o primeiro da região e o segundo do estado. O Ministério da Saúde já repassa verbas para a manutenção de uma Central de Regulação de Urgências, quatro USB e uma USA.

O ministro destacou que a regionalização do SAMU de Maringá, com o investimento federal, vai dobrar a cobertura da população, passando de 400 mil para 800 mil pessoas, de 30 municípios. “Essa é uma integração importante no processo de remoção de pessoas e deslocamentos pelo SAMU, sendo oito habilitações na região de Maringá de um total de 28 no Paraná para regularizar toda a situação do financiamento do SAMU”, afirmou.

SAMU

O objetivo do SAMU 192 é socorrer rapidamente pacientes com necessidade de serem levados para unidades que prestam serviços de urgência ou emergência, como hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), para atendimentos clínicos, cirúrgicos, obstétricos, entre outros, evitando sofrimento, sequelas ou mesmo a morte.

O acionamento do SAMU se dá pela ligação gratuita à Central de Regulação de Urgências, pelo número 192. A partir do atendimento, as equipes formadas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e condutores socorristas são destacados para prestar o atendimento, que pode ocorrer tanto em residências quanto em locais de trabalho e vias públicas. Também está entre as prerrogativas do SAMU 192 o atendimento telefônico de pessoas para orientações pontuais de saúde.

Atualmente, o SAMU 192 está presente em 3.049 municípios, oferecendo cobertura a 157,3 milhões de brasileiros, o que equivale a 76,93% da população. Os atendimentos são oferecidos por meio de 189 centrais de regulação, que contam com 3.108 ambulâncias (2.525 básicas USB e 583 avançadas USA), 226 motolâncias, 13 embarcações e 7 aeromédicos.

MUNICÍPIO DA CENTRAL DE REGULAÇÃO

MUNICÍPIO

UNIDADES

CURITIBA

Adrianópolis

01 USB

CURITIBA

Almirante Tamandaré

01 USB

CURITIBA

Cerro Azul

01 USB

CURITIBA

Colombo

01 USB

CURITIBA

Colombo

01 USB

CURITIBA

Pinhais

01 USA

CURITIBA

Pinhais

01 USB

CURITIBA

Piraquara

01 USB

CURITIBA

Rio Branco do Sul

01 USB

MARINGÁ

Astorga

01 USB

MARINGÁ

Colorado

01 USB

MARINGÁ

Mandaguari

01 USB

MARINGÁ

Nova Esperança

01 USB

MARINGÁ

Paiçandu

01 USB

MARINGÁ

Sarandi

01 USB

MARINGÁ

Maringá

01 USA

MARINGÁ

Maringá

01 AEROMÉDICO

APUCARANA

São João do Ivaí

01 USB

APUCARANA

Ivaiporã

01 USA

APUCARANA

Ivaiporã

01 USB

APUCARANA

Manoel Ribas

01 USB 

APUCARANA

Arapongas

01 USB

Cornélio Procópio

Wenceslau Braz

01 USB

Cascavel

Cascavel

01 AEROMÉDICO

Curitiba

Mandirituba

01 USB

Cornélio Procópio

Cambará

01 USB

Foz do Iguaçu

Itaipulândia

01 USB

Londrina

Londrina

01 AEROMÉDICO

TOTAL

28

Diogo Caixote/Agência Saúde

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios