Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é orientar sobre a importância de armazenar o lixo de maneira correta, a fim de evitar a proliferação do mosquito

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação de Endemias, prossegue com a agenda de ações educativas de combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças. Nesta quarta-feira (20), das 9 às 10h30, será realizada uma palestra no Centro de Convivência Pestalozzi, na Rua Diorgenes de Lima Bravo, 213, Jardim Perobal, região sul.

Vão participar alunos no centro e seus pais, com objetivo de informá-los sobre a importância de armazenar o lixo de maneira correta, a fim de evitar a proliferação do mosquito. Também será falado sobre os locais que devem ser observados pelo menos duas vezes por semana, para evitar o acúmulo de água, como recipientes, ralos, calhas, pneus, bebedouros de animais, pratos de plantas, entre outros, fazendo a eliminação dos criadouros, caso necessário.

Na quinta-feira (21), das 9 às 11 horas, será realizada outra palestra, na Escola Profissional e Social do Menor de Londrina (Epesmel), na Rua Ameixeira, 421, Jardim Interlagos, para alunos e colaboradores. O objetivo também é conscientizar e orientar os participantes sobre o perigo que o lixo pode acarretar com relação a proliferação do Aedes.

Diversas ações estão sendo executadas em Londrina, com a intenção de conter o avanço da dengue na cidade, devido à iminência de uma epidemia no município. O último levantamento, divulgado semana passada, apontou que Londrina registra 76 casos confirmados, do início do ano até a última quarta-feira (13), número bem maior do que a totalidade dos casos positivos do ano de 2018, quando foram registrados 43.

A região sul é a que computa a maior parte das confirmações, com 62 casos, todos do sorotipo 1; em seguida a leste, com cinco, sendo dois do sorotipo 2, o mais agressivo que pode levar a complicações e óbitos; o centro, com quatro; oeste com três; e norte com dois. Outros 50 casos notificados foram descartados e 468 encontram-se em andamento, aguardando o resultado de exames de laboratório.

Mutirão

Na última sexta-feira (15), a SMS,em parceria com a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), realizou um mutirão de limpeza em um fundo de vale do Jardim Roseira, conhecido como Zerinho (Lagoa Dourada), região Sul. Na ocasião, foi feita a retirada de criadouros do mosquito, escorpiões e caramujos, além de muito lixo e entulho. Para fazer a retirada de todo o material, o caminhão da CMTU teve que fazer cerca de dez viagens.

Em caso de suspeita de dengue a orientação é para que a população se dirija às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), para que o diagnóstico inicial e a notificação sejam feitos. Os hospitais ficam na retaguarda, recebendo os casos que exigem maior atenção e internação clínica. Os principais sintomas da dengue são febre alta, dores articulares, musculares e de cabeça, manchas avermelhadas na pele e indisposição.

Dayane Albuquerque/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios