Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Um plano de ação para combate à febre amarela foi debatido na segunda-feira (21) por meio de videoconferência na sede da Secretaria de Estado da Saúde, com representantes do Ministério da Saúde e da Secretaria do Estado de São Paulo.

A vacinação está sendo intensificada em função do aparecimento de casos da doença em São Paulo, perto da divisa com o Paraná.

Pela manhã, a Superintendência de Vigilância em Saúde também traçou um plano com a 2ª Regional de Saúde, que reúne Curitiba e outros 28 municípios da Região Metropolitana. Duas equipes foram formadas para intensificar a busca ativa por pessoas para serem vacinadas nos municípios de Dr. Ulisses, Cerro Azul, Adrianópolis, Tunas do Paraná e Bocaiúva do Sul, os mais próximos da divisa com São Paulo.

Devem se vacinar todas as pessoas que tenham entre nove meses e 59 anos, 11 meses e 29 dias. A vacina está disponível em todas as unidades de atendimento, todos os dias da semana.

Os funcionários de unidades de saúde também foram orientados a oferecer a vacina contra febre amarela a todas as pessoas que estiverem nas salas de espera das unidades.

No Paraná, até o momento, não há circulação do vírus. Desde julho do ano passado, houve 17 notificações; dessas, 15 já foram descartadas e duas continuam sob investigação. Qualquer dificuldade na execução dessa busca ativa de população para vacinar deve ser reportada à Ouvidoria da Secretaria da Saúde (0800 644 44 14).

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios