Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é transformar a cidade em referência nacional no provimento de produtos e serviços, através da integração da cadeia, e da excelência em pesquisa e inovação

Foi lançado oficialmente, na quinta-feira (21), o Polo de Saúde de Londrina. A iniciativa é do Sebrae/PR e grupo Salus – Saúde Londrina União Setorial. Durante a solenidade, a Fundação CERTI apresentou o estudo e planejamento desenvolvidos em parceria com diversas entidades para que Londrina se torne referência nacional no provimento de soluções em produtos e serviços para a saúde, através da integração da cadeia e da excelência em pesquisa, desenvolvimento e inovação.

O coordenador de projetos do Centro de Inovação Tecnológica em Empreendedorismo Inovador (CEI) da Fundação CERTI, Cleber Borba Nascimento, destacou as principais estratégias do Polo como a retenção de profissionais da área e estreitamento do contato com instituições de ensino; ampliação do potencial inovador e tecnológico das empresas; facilitação na captação de recursos; fortalecimento da cultura do empreendedorismo e inovação; melhoria da representatividade política; promoção do acesso a mercado e aumento da competitividade; e transformação do Polo de Saúde de Londrina em referência nacional.

A consultora e gestora do projeto de Saúde do Sebrae/PR, Simone Millan, lembrou que a iniciativa foi construída a muitas mãos. Mais de 100 lideranças se envolveram no planejamento do setor, que faz parte do ecossistema de inovação de Londrina. “Agora, temos o olhar do poder público para a saúde também como um setor econômico e de desenvolvimento”, avaliou. Para ela, a criação do Polo vai dar visibilidade para Londrina buscar investimentos e novos ativos.

O presidente do grupo Salus, João Claudio Santilli, lembrou que a missão da entidade é fomentar o desenvolvimento de Londrina como referência e excelência em saúde.  “O lançamento do Polo de Saúde de Londrina é a finalização de uma etapa. Temos 77 ações estabelecidas no planejamento que terão que ser executadas e precisamos da cooperação de todos”, afirmou.

A coordenadora de Saúde e Bem-Estar do Sebrae Nacional, Lea Lagares, afirmou que o setor possui gargalos na área de gestão e empreendedorismo. Ela informou que o Sebrae Nacional apoia o projeto de Londrina desde 2013 e disse que o trabalho é referência nacional. “Temos a intenção de colocar a saúde no patamar que ela precisa estar, que é o primeiro lugar”, completou.

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Claudio Tedeschi, a conexão de boas cabeças bem intencionadas, com histórico e conhecimento, faz a diferença na comunidade. Ele observou que é necessário promover a interação entre os cinco setores que formam o ecossistema de inovação de Londrina. “É isso que vai construir o que eu chamo de terceiro ciclo virtuoso de desenvolvimento econômico da cidade”, afirmou.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, disse que o Polo se consolida na organização da sociedade civil organizada. Segundo ele, em números, no ano passado, o setor da saúde gerou R$ 1,8 bilhão de reais. “Só em ISS [Imposto sobre Serviços], foram mais de R$ 26 milhões para a cidade. O setor é de grande importância para o município”, apontou. Ubiratan disse que a Codel trabalhará para tornar as leis de Londrina mais atrativas para trazer empresas de tecnologia e inovação e se propôs criar uma comissão de estudo para que o setor público contribua para o desenvolvimento da saúde.

Adriano Oltramari/Sebrae

Estudo realizado pela Fundação CERTI foi entregue oficialmente durante solenidade no Sebrae em Londrina. Crédito: Aron Mello.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL