Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Informações do levantamento de infestação do Aedes aegypti serão divulgadas amanhã (22)

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulga, nesta terça-feira (22), a partir das 9 horas, os dados referentes ao 1º Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019. As informações serão apresentadas durante a reunião do Comitê Municipal de Mobilização contra o Aedes aegypti, que acontecerá na sede do Hospital do Câncer de Londrina (HCL). O endereço é Rua Silvio Pegoraro, 190, Jardim Petrópolis, com acesso pela entrada lateral do prédio.

Para fazer o levantamento, 170 agentes municipais de endemias e do Ministério da Saúde vistoriaram aproximadamente 10 mil imóveis residenciais e comerciais, além de construções e terrenos baldios, de 208 localidades da zona urbana. O trabalho de campo, necessário para elaboração do levantamento, ocorreu na semana passada, de 7 a 11 de janeiro.
Nesta etapa são verificadas, nas amostras de água parada, se há larvas de mosquitos. Depois as larvas são encaminhadas para análise em laboratório, a fim de identificar se é do Aedes aegypti ou de outro mosquito. O restante dos focos é eliminado pelos agentes, que também orientam os moradores sobre como evitar a proliferação do Aedes.
A diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Sônia Fernandes, ressaltou que o levantamento é importante para nortear o trabalho de campo dos agentes de controle de endemias, mas disse que o auxilio da comunidade é fundamental na luta contra o mosquito. “Temos que lembrar também que hoje o Aedes transmite não só a dengue, como também o zika vírus e a chikungunya”, alertou.
Sobre o levantamento

O LIRAa é um mapeamento rápido que permite identificar como está a infestação por Aedes aegypti no município. Também possibilita identificar quais os bairros mais críticos e quais depósitos de focos são predominantes na área. Com o resultado, é possível planejar as ações de controle que serão adotadas, principalmente em áreas críticas.
O Ministério da Saúde classifica que municípios com índice de infestação predial inferior a 1% estão em condições satisfatórias; de 1% a 3,9% é considerado situação de alerta, e superior a 4% há risco de surto de dengue.
Resultado anterior

O 4º e último LIRAa de 2018 apontou o índice de Infestação Predial de 5,4%, dado estatístico que colocou o município em situação de risco de epidemia de dengue. Significa que, a cada 100 imóveis vistoriados na cidade, foram encontrados focos do Aedes em mais de cinco.
O último boletim semanal com os dados sobre a dengue em Londrina, divulgado na quarta-feira (16), indicou que do início de 2019 até este dia, foram registradas 128 notificações relacionadas à doença. Nenhum caso foi confirmado e quatro foram descartados. Outros 124 casos estão em andamento, aguardando o resultado de exames laboratoriais

Dayane Albuquerque/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios