Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria municipal de Saúde divulgou ontem (07) o segundo boletim próprio da pasta que informa casos do novo coronavírus em Tamarana. Segue inalterado o número de 18 suspeitas do boletim anterior, de sexta-feira (03), e também não há confirmação da doença. Por outro lado, a paciente que estava internada em Londrina recebeu alta. Atualmente, ela está em casa, monitorada constantemente por profissionais da Saúde.

Os demais 15 moradores que, nos últimos dias, foram enquadrados como casos suspeitos de Covid-19 também estão em suas residências, igualmente acompanhados pela Secretaria de Saúde. As outras duas pessoas do grupo de suspeitos moram em Londrina.

O informativo próprio que passou a ser produzido pela Secretaria municipal de Saúde leva em conta os sintomas apresentados pelos pacientes. O boletim local não invalida o boletim da Secretaria da Saúde do Paraná, mas complementa-o, como explicou a titular da Saúde de Tamarana, Dalva Siena. "Desde o início da crise do coronavírus, a secretaria está notificando os casos suspeitos de Covid-19. A iniciativa [de fazer um boletim próprio] tem o intuito colocar a população a par da situação em que se encontra o município", argumentou a secretária.

Continuar em casa, longe das ruas, é a atitude mais eficaz para os tamaranenses se protegerem do novo coronavírus, alertou a secretária. "Aproveito para pedir a cada cidadão para ficar em casa e seguir as normas de prevenção – e, principalmente, o decreto municipal do isolamento social. Crianças e idosos devem permanecer isolados e evitar aglomerações. Conscientizem-se, pois o momento é extremamente delicado", pediu Dalva Siena.

Ligue para tirar dúvidas

A Secretaria municipal de Saúde conta com um canal específico para a população tirar dúvidas (e esclarecer boatos) sobre a Covid-19. O atendimento é feito por profissionais do órgão, no telefone 3398-1988.

Ambulatório para síndrome respiratória – O espaço criado pela Saúde para atender exclusivamente os moradores com síndrome respiratória prossegue com suas atividades. Ele fica no ambulatório à esquerda da entrada principal do Hospital Municipal São Francisco. Os demais casos que não são síndrome respiratória são acolhidos no acesso principal da unidade.

NC/PMT

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios