Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná (SESA) lançaram, na manhã de ontem (20) em Londrina, a quarta etapa de vacinação contra a dengue, voltada prioritariamente àqueles que necessitam fazer a terceira dose da vacina. A solenidade aconteceu no Colégio Estadual Padre Wistremundo Roberto Perez Garcia, na região norte, com a presença do secretário da pasta do Município, Felippe Machado, e da superintendente de Vigilância em Saúde da SESA, Júlia Cordellini.

Em Londrina a meta é vacinar 25.107 jovens, com idade entre 15 e 27 anos, que necessitam receber a terceira dose para fechar o esquema de vacinação. As segundas doses também serão disponibilizadas, por meio de busca espontânea dos interessados. A campanha prosseguirá até o dia 28 de abril e a vacina será disponibilizada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Londrina - zona urbana e rural - de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas. Para ser imunizado, o cidadão precisa apresentar documento de identidade, que é obrigatório, e a carteira de vacinação.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, ressaltou que o Município não medirá esforços para vacinar o maior número de jovens possível, embora seja um desafio imunizar as pessoas que estão nesta faixa etária, por ser um grupo que não tem por prática procurar atendimento de saúde. “Por isso, assim como nas etapas anteriores faremos diversas ações descentralizadas, em locais de grande circulação, como universidades, escolas, além do Calçadão, Terminal Central, entre outros”, contou.

A superintendente de Vigilância em Saúde da SESA, Júlia Cordellini, que na solenidade representou o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, enfatizou que completar o esquema vacinal contra a dengue é fundamental para que a vacina tenha plena eficácia. “Além de proteger a pessoa que recebeu a dose, a vacina faz a diminuição da circulação viral, pois se o vetor picar o cidadão vacinado ele não levará o vírus para aquele que não recebeu a vacina, ou seja, a vacina traz a possibilidade do autocuidado e do cuidado com o entorno, no ambiente do trabalho, escolar e familiar”, explicou.

Segundo ela, a vacina tem eficácia atestada pelo laboratório produtor, que fez pesquisa durante 20 anos, e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Nas 311 mil pessoas que foram vacinadas, não tivemos nenhum evento adverso grave e não há nenhum óbito por dengue, no Estado do Paraná, desde 2016, comprovando a importância da vacina como prevenção da diminuição da circulação viral”, frisou.

O diretor da 17ª Regional de Saúde, José Carlos de Moraes, informou que todas as unidades de saúde dos oito municípios que estão disponibilizando a imunização estarão ofertando as doses durante a campanha. “Também vamos intensificar a vacinação em estabelecimentos que têm grande concentração de jovens, lembrando que não será disponibilizada a primeira dose da vacina, pois esta campanha visa fechar o esquema vacinal iniciado nas etapas anteriores, a fim de que o jovem tenha uma imunidade definitiva com relação a dengue”, afirmou.

Também estiveram presentes na solenidade, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Londrina e vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde, Rosalina Batista; a diretora do Colégio, Marilza Martins de Lima; os vereadores João Martins e Jairo Tamura; a coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Sônia Fernandes; Marcio Avila, representando a Sanofi Pasteur, empresa francesa que produziu a vacina; representando o Núcleo Regional de Educação, Sandra Mara, a equipe da UBS Rui Carnascialli, além de outras autoridades das área.  

Fumacê – Na tarde desta terça-feira (20), inicia-se, em Londrina, a aplicação de veneno Ultra Baixo Volume (UBV) pesado, com 13 carros fumacê, com o objetivo de matar os mosquitos que estão em fase adulta. Tanto os veículos quanto o veneno foram cedidos ao município pelo Governo do Estado do Paraná e o ciclo de aplicarão deverá acontecer em cerca de 10 dias, em todas as regiões da cidade, no início da manhã e final da tarde. Para hoje, está prevista a saída dos carros fumacê, às17 horas. Os veículos vão percorrer o Pind, Vila Casoni, jardins Europa e Eucaliptos.

A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que população abra as portas e janelas, durante o período em que o veneno estiver sendo aplicado. Também é importante cobrir gaiolas de pássaros e aquários, bem como recolher e armazenar o recipiente de ração e bebedouros de animais e lavá-los após a aplicação do veneno. O mesmo deve ser feito com os alimentos, que devem ser cobertos ou mantidos em locais fechados.

Dia D - No dia 24 deste mês, das 8 às 14 horas, está programado o “Dia D de Vacinação”, quando as unidades básicas de saúde da área urbana, assim como as de Guaravera e Lerroville, na região rural, estarão abertas realizando as seguintes ações: imunização contra a dengue e vacinação contra o HPV para meninos de 11 a 14 anos e meninas de 9 a 14 anos; coleta de citopatológico de colo de útero, exame clínico das mamas e solicitação de mamografia (se indicado).

No mesmo dia, o município montará uma barraca de vacinação contra a dengue no Calçadão, das 8 às 13 horas. O local exato ainda está sendo definido pela organização.

Sobre a vacina - A vacina tetravalente contra a dengue protege contra quatro subtipos virais da doença. A imunização é completa após a aplicação de três doses, com intervalo de seis meses entre elas, e não podem ser aplicadas em conjunto com vacinas para outras doenças. Ela não pode ser aplicada em gestantes; mulheres que amamentam; pessoas com baixa imunidade congênita ou adquirida; e pessoas em tratamento com corticoides em dosagens elevadas e prolongadas.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios