Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pessoas acima de seis meses de idade podem se vacinar pelo SUS; Prefeitura amplia número de UBSs e de vagas para atender a demanda

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi estendida para toda a população do Paraná. Em Londrina, a ampliação de público aconteceu desde a última sexta-feira (25). Com isso, toda a população acima de seis meses de idade pode se vacinar contra a gripe, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No Município, a campanha de vacinação está acontecendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) – com exceção das unidades respiratórias, que atendem exclusivamente aos casos suspeitos de Covid-19 – e no Instituto de Ensino Superior de Londrina (Inesul), parceiro da Prefeitura de Londrina.

Para receber a dose, a população deve fazer o agendamento prévio, da seguinte forma: Nas UBSs é necessário telefonar na unidade para agendar o dia e o horário. (Clique aqui para acessar os telefones e endereços de todas as UBSs). Por outro lado, para ser imunizado no espaço no Inesul, é preciso fazer o agendamento pela internet, no portal da Prefeitura. (Clique aqui para ser direcionado). No Inesul, a Prefeitura ampliou de 330 para 1.000 vagas por dia.

Além disso, a partir de quinta-feira (1), a Prefeitura vai ampliar mais duas UBSs para atender a vacinação contra a gripe. As unidades da Vila Casoni e do Ernani Moura Lima, que atualmente são referência para os casos de Covid-19, serão desativadas para este fim e atenderão a Campanha de Vacinação contra a Gripe. Cada unidade irá ofertar 1.000 vagas por dia. Exclusivamente nestas unidades, o agendamento será feito pela internet, pelo Portal da Prefeitura.

No ato da imunização é necessário apresentar documento com foto e a carteira de vacinação, caso tenha. As crianças devem estar acompanhadas de seus pais ou responsáveis. Lembrando que, como a campanha de vacinação contra a gripe coincide com a imunização contra a Covid-19, a recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações.

A decisão do governo do Estado de ampliar a vacinação para toda a população se deve aos baixos índices de cobertura da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza no Paraná, que iniciou no dia 12 de abril e deve permanecer até 9 de julho.

De acordo com dados da Agência Estadual de Notícias do Estado do Paraná, até a manhã da última quinta-feira (24), o Estado havia registrado 42,1% de cobertura vacinal contra a doença, com 1.993.419 doses aplicadas. Em Londrina, até o momento, foram aplicadas 107.559 doses, que correspondem a 46,7% de cobertura vacinal.

Participaram, das três fases da campanha, os seguintes grupos: idosos acima dos 60 anos; professores que atuam em instituições educacionais públicas e particulares de todos os níveis de ensino; profissionais da saúde; gestantes, puérperas e crianças a partir dos 6 meses até menores de 6 anos, pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; forças de segurança e salvamento; forças armadas; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

A vacina ofertada é a trivalente, que protege contra as três cepas do vírus que tiveram maior circulação recentemente e são da linhagem A H1N1 e H3N2 e B/Victoria. A aplicação é em dose única, exceto para as crianças que receberem a vacina pela primeira vez. Neste caso, os pais ou responsáveis também precisam agendar a segunda dose.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios