Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para receber a dose, no Instituto, é necessário agendar um horário no site da Prefeitura e para ser imunizado na unidade de saúde, é preciso telefonar e marcar hora

A agenda extra de vacinação contra a gripe, que está acontecendo no Instituto de Ensino Superior de Londrina (Inesul), parceiro da Prefeitura de Londrina, prossegue até essa sexta-feira (25). Para receber a dose na sede do Instituto é necessário agendar um horário no site da Prefeitura. Estão sendo abertas 330 vagas por dia.

A ação objetiva oportunizar mais uma espaço de vacinação para os londrinenses. A aplicação das doses está sendo feita pelos alunos do curso de Enfermagem do Inesul, sob supervisão de uma enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde. O atendimento na Inesul está sendo feito das 8h às 17h, na Avenida Duque de Caxias, 1.290, Jardim Nova Londres.

A campanha de vacinação também está acontecendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município, com exceção das unidades respiratórias, que atendem exclusivamente aos casos suspeitos de Covid-19.

No caso das UBSs, para agendar a aplicação é necessário ligar na unidade mais próxima da residência do usuário ou que estiver participando da campanha. Clique aqui para acessar os telefones e endereços de todas as unidades.

Neste momento, a Prefeitura de Londrina está realizando a terceira e última etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Nesta fase, podem se vacinar os seguintes grupos: pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; forças de segurança e salvamento; forças armadas; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Sobre as comorbidades, estão sendo consideradas: doença respiratória crônica; doença cardíaca crônica; doença renal crônica; doença hepática crônica, doença neurológica crônica; diabetes mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos; imunossupressão; obesos; transplantados; portadores de trissomias.

Além deste público-alvo, os grupos das etapas anteriores também podem se vacinar. São eles: idosos acima dos 60 anos, os professores que atuam em instituições educacionais públicas e particulares de todos os níveis de ensino, além dos profissionais da saúde, gestantes, puérperas e crianças a partir dos 6 meses até menores de 6 anos.

No ato da imunização é necessário que a pessoa apresente um documento que comprove que ela faz parte do grupo prioritário, além de um documento pessoal com foto e da carteira de vacinação, caso tenha. Os idosos e os profissionais de saúde devem apresentar a carteira de vacina da Covid-19.

A vacina ofertada é a trivalente, que protege contra as três cepas do vírus que tiveram maior circulação recentemente e são da linhagem A H1N1 e H3N2 e B/Victoria. A aplicação é em dose única, exceto para as crianças que receberem a vacina pela primeira vez. Neste caso, os pais ou responsáveis também precisam agendar a segunda dose.

A campanha de vacinação contra a gripe coincide com a imunização contra a Covid-19. A recomendação do Ministério da Saúde é que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários tomem primeiro a vacina contra a Covid-19 e depois a vacina contra a gripe, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.