Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A secretaria estadual de Segurança Pública (Sesp), secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), o Tribunal de Justiça do Paraná e a Celepar apresentaram, na quarta-feira (29/03), no Palácio das Araucárias, um plano de trabalho em conjunto para alinhar o funcionamento do Botão do Pânico no Paraná para mulheres e idosos via aplicativo 190. Mulheres com medidas protetivas terão acesso exclusivo para a função Botão do Pânico. Posteriormente, o aplicativo oferecerá também o Botão do Pânico para idosos em situação de risco.

Lembrando que o deputado estadual Cobra Repórter (PSD) e o ex-deputado estadual Ney Leprevost, hoje, secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, criaram um projeto em que idosos em situação de violência doméstica e familiar também terão direito a usar o dispositivo de segurança Botão do Pânico. O projeto de lei nº 499/2017, alterou a lei 18.868/2016, estabelecendo diretrizes gerais para a implementação e o uso do sistema, criado para proteger mulheres que são potenciais vítimas da violência.

Ney Leprevost destacou, durante o evento, que “é uma medida importante para garantir, em um futuro bem próximo, mais segurança para pessoas idosas que precisam de proteção. A alternativa de um aplicativo é muito mais moderna, eficiente e econômica aos cofres públicos”.

Há duas semanas, o deputado se reuniu com o Chefe do Estado-Maior da Polícia Militar do Paraná, coronel Lanes Randal Prates Marques, e recebeu, em primeira mão, a notícia de que o Botão do Pânico passaria a funcionar junto ao App 190.

“Quando o projeto foi aprovado em 2ª discussão no início desse mês, fui até a Secretaria Estadual de Segurança Pública para saber qual o motivo do Botão do Pânico ainda não estar funcionando para as mulheres. Prontamente, recebemos a resposta e a solução para o impasse que vinha se arrastando”, afirmou o deputado Cobra Repórter.

A nova tecnologia foi desenvolvida pela Celepar, com alinhamento estratégico com as áreas de inovação da Sesp e Sejuf para substituir o dispositivo do Botão do Pânico. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente em qualquer celular com sistema operacional Android ou iOS. Após baixar o aplicativo, o usuário faz um cadastro rápido e, a partir daí, será criado um perfil que armazenará todo o histórico de solicitações e atividades.

Meire Bicudo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios