Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado estadual Cobra Repórter (PSD) se reuniu com o Chefe do Estado-Maior da Polícia Militar do Paraná, coronel Lanes Randal Prates Marques, e recebeu uma ótima notícia: o Botão do Pânico passará a funcionar junto ao APP 190. “Vai funcionar assim: as mulheres e/ou idosos com medidas protetivas que se sentirem ameaçados vão acessar o aplicativo 190. A Polícia Militar será imediatamente acionada dando prioridade para este tipo de ocorrência. Nas cidades onde o serviço é feito pela Guarda Municipal, a PM receberá a mensagem e avisará a Guarda”, explicou o coronel Prates.

O deputado estadual Cobra Repórter criou um projeto em que idosos em situação de violência doméstica e familiar também terão direito a usar o dispositivo de segurança “Botão do Pânico”. O projeto de lei nº 499/2017, alterou a lei 18.868/2016, estabelecendo diretrizes gerais para a implementação e o uso do sistema, criado para proteger mulheres que são potenciais vítimas da violência. O “Botão do Pânico” também será destinado aos idosos em situação de violência, tanto no âmbito doméstico quanto em abrigo, que tenham alguma medida de proteção concedida em seu favor pelo Poder Judiciário, mediante avaliação específica e outras precauções legais.

“Quando o projeto foi aprovado em 2ª discussão no início desse mês, fui até a Secretaria Estadual de Segurança Pública para saber qual o motivo do Botão do Pânico ainda não estar funcionando para as mulheres. Prontamente, recebemos a resposta e a solução para o impasse que vinha se arrastando”, afirmou o deputado Cobra Repórter.

Como Funciona O APP 190

As pessoas podem baixar o aplicativo gratuitamente em seus celulares, desde que tenham o sistema operacional Android ou iOS. Após baixar o aplicativo, o usuário fará um cadastro rápido no portal Governo Digital, com informações pessoais (nome completo, RG, CPF, e-mail) e, a partir daí, será criado um perfil que armazenará todo o histórico de solicitações e atividades.

Desta forma, o solicitante entra em contato uma vez só com a PM, via aplicativo. Após isso monitora sua ocorrência e vai conversando com o atendente 190, não necessitando estabelecer novo contato, como no sistema tradicional, o telefone 190, em que é preciso ligar a cada vez que quer algum feedback sobre a solicitação.

Meire Bicudo/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios