Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

"Especialistas na área de segurança já alertaram: a pressão e a insegurança do isolamento pela pandemia do novo coronavírus acentuam a violência doméstica contra as crianças e os adolescentes, como se fosse um gatilho para os comportamentos mais agressivos", destacou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), que é o presidente da Comissão de Defesa da Criança, Adolescente, Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

Segundo os números do Disque Denúncia 181 do Governo do Estado, as denúncias de violência contra crianças e adolescentes cresceram 12% de janeiro a abril de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. “Mas esses números devem ser bem maiores e todas as forma de prevenção, alerta e informação são bem vindos nesse momento. Destaco aqui, a iniciativa da secretaria estadual de Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) que lançou um guia digital com orientações e cuidados com crianças e adolescentes em tempos de pandemia. O guia está disponível no site da Sejuf: http://www.justica.pr.gov.br/”, disse o deputado.

De acordo com a secretaria, o material, elaborado pelo Departamento de Políticas para a Criança e o Adolescente, será enviado para toda a rede de proteção à criança do Estado. O guia aborda questões comportamentais e de higiene, mas também mostra como reconhecer sinais de violência doméstica e como denunciá-las. “Importante destacar que as denúncias podem ser feitas pelo Disque 181 de forma anônima e também pelo site da Criai: www.criaiparana.org”, ressaltou o deputado.

Meire Bicudo /Asimp/Com informações da secretaria estadual de Justiça, Família e Trabalho

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios