Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Segurança 28/03/2017  09h22

Forças de segurança debatem plano integrado de ações

Representantes de diversas entidades de segurança pública trouxeram ideias para ações e serviços conjuntos na área da segurança pública

Ontem (27), o prefeito Marcelo Belinati recebeu em seu gabinete representantes de diversas forças de segurança de Londrina. Eles apresentaram sugestões de trabalhos que podem ser realizados em conjunto para garantir uma cidade mais segura. Este foi o segundo encontro realizado com as corporações e entidades de segurança.

O objetivo do grupo é que haja integração de todas as forças de segurança, levando-se em consideração que se eventualmente o trabalho fosse feito de forma isolada, não teria o mesmo alcance daquele realizado de forma integrada, organizada e com planejamento.

Por isso, foi pautado e definido o Plano Municipal de Segurança Pública. Ele será construído por meio de gestão integrada com a Defesa Social, Polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, Receita Federal, Ministério Público, coordenação da Região Metropolitana de Londrina (COMEL) e a sociedade civil, por meio das associações. Os participantes terão dois meses para apresentarem o documento finalizado, que será usado durante este ano e os próximos.

O prefeito contou que o plano visa efetivamente a integração das forças de segurança. “Cada uma tem sua visão de como pode ser feita a melhoria na segurança pública de Londrina. Por isso, vamos colocar as ideias no papel para termos um norte de ações e metas de trabalho e planejamento, para que possamos alcançar a segurança e o bem-estar para a população”, explicou.

O secretário municipal de Defesa Social, Evaristo Kuceki, explicou que o grupo se reunirá mensalmente para debater as ideias. “Considero essas reuniões as mais importantes do Município em relação à segurança. É um serviço de inteligência com todas as forças de segurança. Saímos daqui com atribuições, pensando no que podemos melhorar e onde podemos fazer mais por Londrina”, disse.

Entre as sugestões apresentadas, Kuceki explicou que há intenção de estimular ações preventivas como levar até as escolas, por meio da Guarda Municipal Escolar, informações sobre a segurança; e medidas repressivas como a implementação do treinamento de cães para o patrulhamento, por meio do Canil da GM e a integração de informações e serviços do Grupo de Comunicação e Monitoramento (GCOM) com  Polícia Militar.

Ações integradas - Para o Tenente-Coronel do 2º Comando Regional da Polícia Militar, Marcos Wosny Borba, a ideia é que além de as forças de segurança realizarem serviços em conjunto, bons projetos existentes em outras esferas possam ser colocados em prática no Município, como é o caso do Programa de Ações Integradas de Desenvolvimento e Cidadania (UPS-Cidadania).

O programa tem a finalidade de planejar e executar ações integradas e políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento social e econômico de regiões em situação de vulnerabilidade social. Atualmente, ele é coordenado pela Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, em parceria com diversos órgãos. Outras ideias como mudança na legislação atual, garantindo mais efetividade na repressão ao crime e segurança a todos, também foram debatidas.

“Boas estratégias de outras esferas também estão sendo avaliadas, assim como a integração de inteligência com as cidades vizinhas, porque não adianta Londrina estar bem, se os municípios vizinhos não estiverem e vice-versa. Por isso pretendemos estender as ações para os demais municípios da região”, lembrou o secretário municipal de Defesa Social.

Entre os presentes na reunião, estavam a promotora de Justiça, Solange Novaes Vicentin; o delegado-chefe da 10ª Subdivisão da Polícia Civil, Osmir Ferreira Neves Junior; a delegada da Polícia Federal, Mirian Takano; chefe da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Marcos Pierre Carvalho; o auditor-fiscal representante do Delegado-chefe da Receita Federal, Luiz Fernando Costa; o comandante do 3º Grupamento de Bombeiros, Major James; o comandante da 4ª CIA, Major Facio, o secretário de segurança pública e trânsito de Arapongas, César Vinicius Kogut; o subtenente da Secretaria de Segurança Pública de Arapongas, Argati; o vereador Jairo Tamura; o coordenador da Comel, Marco Antônio Santi, e representantes da Guarda Municipal.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios