Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em abril deste ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Mundial de Saúde (OMS) alertaram para um aumento global da violência doméstica, em razão da pandemia da Covid-19. O Brasil, por exemplo, teve um aumento de 9% nos atendimentos do disque-180 desde o início de março. 

Como forma de auxiliar mulheres migrantes em situação de vulnerabilidade – uma parte da população bastante atingida pelo aumento na violência doméstica agravada pelo isolamento –, foi desenvolvido um informativo para distribuição virtual para apoio a ações de combate à violência doméstica em seis línguas: português, francês, creole, árabe, inglês e espanhol.

 A proposta é mostrar que as vítimas não estão sozinhas na luta contra a violência durante a quarentena. Traz informações sobre o que é a violência doméstica e como reconhecê-la, informa quem e onde procurar (com urgência ou não), além dos os serviços oferecidos para atendimentos em vários órgãos protetivos.

Parcerias

Realizado com apoio do Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR), o material foi idealizado pelo Programa de Política Migratória e Universidade Brasileira (PMUB), em parceria com o programa Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH), a Cátedra Sérgio Vieira de Melo e os cursos de Psicologia e Design a Universidade Federal do Paraná (todos da UFPR).

 O MPT-PR apoia a iniciativa e destina recursos provenientes de indenizações trabalhistas para bolsas de duas estudantes que dão apoio à Delegacia da Mulher e ao Centro de Informação para Migrantes, Refugiados e Apátridas (CEIM), quando há denúncias de violência contra a mulher no âmbito doméstico ou no trabalho.

Acesse o material:

Português
Creole
Francês

Inglês

Espanhol

Árabe

Ascom/MPT/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios