Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em Londrina a proibição está prevista na Lei 9.188, em vigência na cidade desde o ano de 2003

O Distrito Federal sancionou na sexta-feira (20) lei estadual que dispõe sobre a proibição da comercialização de armas de brinquedo nos estabelecimentos comerciais da cidade. São Paulo também já aprovou a lei que institucionaliza a proibição, mas ela ainda não foi sancionada pelo governador. Em Londrina a proibição está prevista na Lei 9.188, em vigência na cidade desde o ano de 2003.

O presidente do Conselho Municipal de Cultura da Paz de Londrina (COMPAZ), Luis Claudio Galhardi, comemorou a conquista. “Nossa lei foi a primeira do país e inspirou a do Distrito Federal. Com a formalização da proibição lá, a lei atinge agora o status de estadual. É uma grande prova do nosso acerto e do crescimento dessa lei. As leis têm hierarquia, agora não é só municipal, é também estadual. Nossa expectativa é que no ano que vem, com a Copa do Mundo tendo como tema ‘Por um mundo sem arma, droga, violência e racismo’, ela se torne uma lei federal, com abrangência nacional.”

Galhardi lembrou que além da lei, a campanha “Arma não é brinquedo... dê abraços” também foi lançada em Londrina, e distribuiu selos para as lojas que aderiram a campanha e não comercializam armas. “Em novembro vence o prazo do selo, que é de dois anos. Nós vamos visitar as 15 primeiras lojas que abraçaram a campanha e elas serão convidadas a renovar a validade do selo. Hoje já são 40 lojas que participam da campanha em toda a cidade.”

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios