Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Prefeitura Municipal de Londrina anunciou ontem (30) a implantação do dispositivo de segurança preventiva para a mulheres conhecido como “botão do pânico”. A medida é em parceria com o governo do Estado e tem investimento de R$ 93.399,00 em recursos públicos, para doze meses de contrato e inclui a locação dos equipamentos, fiscalização dos acionamentos, monitoramento, captação, transmissão e gravação do áudio ambiente.

O deputado Cobra Repórter parabenizou o município pela implementação e destacou que continuará trabalhando para garantir os recursos para que o dispositivo chegue também aos idosos em situação de risco.

“Aprovamos um projeto de lei de minha autoria no ano passado estendendo o botão do pânico também para os idosos. Ele já funciona pelo APP 190, mas queremos que o dispositivo, como este que está sendo entregue às mulheres, seja disponibilizado também para os idosos”, reforçou.

Em Londrina

O botão do pânico, que deve se implementado no prazo de 30 dias, é importante instrumento de proteção para as mulheres com medida protetiva. Agora os servidores passarão por capacitação, será instalada a plataforma que vai receber e armazenar as ocorrências, mediante acionamento e localização via GPS e por fim os dispositivos serão entregues para as mulheres. O sistema também estará disponível em celulares smartphones, que ficarão com os agentes da Guarda Municipal.

Quando a mulher acionar o botão do pânico, imediatamente será repassado um alerta para a Central da Guarda Municipal, que irá destacar a equipe da Patrulha Maria da Penha mais próxima do endereço identificado pelo GPS. No ato do acionamento, o dispositivo portátil inicia a gravação em áudio, que poderá ser utilizado futuramente na esfera judicial contra o agressor.

De acordo com a secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Nádia Moura, até o final de 2019 Londrina contava com 3.700 mulheres detentoras de medida protetiva. Além do botão do pânico, o atendimento às mulheres vítimas de violência continua disponível pelo telefone da Guarda Municipal, 153.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios