Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Secretarias municipais se unem contra a violência doméstica e familiar

Objetivo é reforçar a orientação sobre a Lei Maria da Penha e os serviços disponíveis na Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar

Para reforçar as informações e orientações sobre a Lei Maria da Penha e a violência doméstica e familiar que acomete milhares de brasileiras, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres e a Secretaria Municipal de Assistência Social de Londrina se uniram para realizar uma campanha, em conjunto, durante o mês de agosto.

O objetivo é sensibilizar todos os profissionais que atuam no atendimento às mulheres e seus dependentes, para que as informações sobre a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar de Londrina sejam repassadas de maneira clara e objetiva, para que, dessa forma, as vítimas e aqueles que as ajudam saibam exatamente onde buscar auxílio.

“Nosso objetivo é que todos os serviços da Assistência Social nos auxiliem na divulgação de informações e campanhas sobre o enfrentamento à violência contra a mulher, por serem serviços que atendem diretamente a sociedade, em todas as regiões do Município”, esclareceu a secretária de Políticas para as Mulheres, Liange Doy Fernandes.

Para isso, está sendo elaborado um Boletim Informativo pela SMPM digital. Ele será encaminhado aos servidores que atuam na assistência social até o final desta semana e, após cada 15 dias, um novo conteúdo será apresentado. Para a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Micali, é importante que se fale sobre o assunto e apresente conteúdos como estes, pois ainda hoje vive-se em uma sociedade que traz em seu cerne o modelo patriarcal de dominação do homem em relação à mulher. “Isso traz várias consequências históricas presentes ainda na sociedade atual, entre elas, a violência vivenciada por milhares de mulheres brasileiras, todos os dias, de diversas formas, dentro de seus lares. Temos o dever de buscar todas as formas de coagir e denunciar essa triste realidade, que dilacera vidas”, completou.

A ação integrada faz parte das atividades que serão intensificadas durante a Campanha Agosto Lilás, mês em que a Lei Maria da Penha completa 14 anos de existência. Por isso, em alusão ao seu aniversário, estabeleceu-se o período para a defesa dos direitos das mulheres em situação de violência. De acordo com essa legislação, toda mulher, independentemente de classe, raça, etnia, orientação sexual, renda, cultura, nível educacional, idade e religião, é detentora de direitos fundamentais, como o de viver sem violência, assim como de preservar sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual e social.

Sinal Vermelho

O Brasil ainda ocupa o 5º lugar no mundo no ranking de violência doméstica. Para ajudar as vítimas a buscarem ajuda, principalmente agora em tempos de pandemia e isolamento social, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lançaram a campanha Sinal Vermelho para a Violência Doméstica.

Em Londrina ela é apoiada e está sendo divulgada pela Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, cuja intenção é que as vítimas façam um X em vermelho na mão e mostrem para os atendentes de farmácias ou outros profissionais da saúde em forma de pedido de ajuda.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios