Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A área de segurança do Paraná recebeu um reforço de 2.500 policiais e bombeiros militares nesta semana. A tropa foi incorporada ao efetivo da Polícia Militar e passou a fazer trabalho de rua supervisionado nesta semana, ampliando o policiamento ostensivo em todas as regiões do Estado.

Os novos policiais foram distribuídos entre os batalhões da PM no Estado. Para as cidades da Região Metropolitana de Curitiba e Litoral foram destacados 917 policiais e bombeiros. Os municípios dos Campos Gerais receberam 229 policiais, enquanto no Oeste e Sudoeste começam a atuar 531 soldados. Para a região Noroeste são 362 policiais e, para o Norte, mais 426 agentes de segurança.

Com a formação e incorporação destes 2.500 policiais e bombeiros militares, chega a 5.500 o número de homens contratados desde 2011.

Além disso, em março deste ano, o governador Beto Richa autorizou a convocação de mais 2.631 candidatos aprovados em concurso público para a realização dos testes de aptidão física e entrega de exames, que precede a fase de formação.

Richa lembra que uma das primeiras medidas que adotou no governo foi a elaboração do programa Paraná Seguro, que está permitindo mudar a realidade da segurança pública no Estado. “Com a estratégia de reforçar a área da segurança pública, estamos respondendo às reivindicações e prioridades que nos foram apresentadas pela população”, afirmou o governador.

“Estamos atendendo ao anseio das famílias paranaenses e combatendo o crime de forma implacável, mas com planejamento, organização e muito investimento”, disse o governador.

Richa explica que herdou o Estado com o menor índice per capta de policiais, com efetivo equivalente ao que existia há duas décadas. De 2011 até o fim de 2014, as novas contratações vão incorporar 10 mil profissionais para as polícias Militar, Civil e Científica.

Na Polícia Militar, são 5.500 o número de soldados e bombeiros já contratados. Além disso, em março deste ano, o governador Beto Richa autorizou a convocação de mais 2.631 candidatos, aprovados em concurso público, para a realização dos testes de aptidão física e entrega de exames.

Para a Polícia Civil já foram contratados mais de mil profissionais, desde 2011. Além disso, neste ano, o governador autorizou a contratação de 75 novos delegados, 413 investigadores e 48 papiloscopistas. Este grupo deve ser apresentado na próxima semana.

O aumento no efetivo compõe uma série de grandes investimentos que incluem a aquisição de quase 1.500 novas viaturas, compra de equipamentos para melhorar as condições de trabalho da polícia, investimento em inteligência e operações policiais sistemáticas que acontecem em todas as regiões do Estado, principalmente para combater o narcotráfico.

Os investimentos do Governo do Estado se traduzem em redução da criminalidade em todo o Paraná. “Estamos conseguindo reduzir significativamente os índices de criminalidade. Em média, o índice de homicídios caiu de 20% no Estado no ano passado e queremos derrubas esta taxa ainda mais”, afirmou Richa.

Em Curitiba a queda no número de homicídios foi de 29,3% em 2013, comparado a 2010, enquanto na região metropolitana da capital a redução foi de 27,1% no período. Em Cascavel o número de ocorrências caiu 25,7%; em Foz do Iguaçu 20,4%; em Londrina 32,3% e em Ponta Grossa, 31%.

Agência de Notícias PR

Clique nas fotos para ampliar

Richa participa da formatura de policiais militares e bombeiros e assina liberação de financiamento para aquisição de maquinários rodoviários para a Prefeitura de Londrina. Foto: Ricardo Almeida/ANPr
Richa recebeu quinta-feira (29), em Cascavel, os novos 531 soldados e bombeiros militares que reforçarão o policiamento nos 94 municípios das regiões Oeste e Sudoeste Foto: Daniel Meneghetti/PMPR
Polícia Militar do Paraná. Foto: José Gomercindo/ANPr
Polícia Militar do Paraná em Ponta Grossa. Foto: ANPr

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios