Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Dados do Sistema de Registro e Estatística de Ocorrências aponta queda de 50% no número de mortes de ciclistas, no local de acidente, entre 2012 e 2014 em todo o Estado. Os números contabilizados são referentes aos atendimentos realizados pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), administrado pelo Corpo de Bombeiros. 

“Nós, do Detran, trabalhamos para conscientizar motoristas e ciclistas sobre o respeito mútuo que deve existir no trânsito. Temos investido em educação para que o número de acidentes diminua e mais vidas sejam poupadas”, ressalta o diretor-geral do Detran e presidente da Associação Nacional dos Detrans, Marcos Traad. 

O Detran Paraná foi pioneiro no país na implantação de questões obrigatórias sobre ciclistas na prova teórica para primeira habilitação. Com isso, das 30 questões que compõem o exame, pelo menos uma será diretamente relacionada ao tema. 

Nos cursos de reciclagens, ministrados para condutores que tiveram o direito de dirigir suspenso, cartilhas sobre ciclistas são entregues como material de apoio e testes aplicados ao fim de cada módulo abordam o tema. 

Desde 2012, o número de mortes vem caindo gradativamente no Estado quando foram registradas 58 mortes de ciclistas em atendimentos do Siate. No ano seguinte baixou para 39, o que representa redução 32% na comparação com o ano anterior e, em 2014, para 29 – queda de 25% ante 2013, sendo a redução de 50% entre 2012 e 2014. 

Na Capital, foram registradas 9 mortes em 2012 e 9 no ano seguinte. Em 2014, o número baixou para 5 – redução de 44% na comparação com 2013 e 2012. 

TRIMESTRE – De acordo com os dados do Siate, houve queda de 14% no número de mortes no local em todo Paraná, na comparação entre o primeiro trimestre de 2014 com 2015. Nos três primeiros meses do ano passado 7 ciclistas foram vítimas fatais e, neste ano, o número chegou a 6. A quantidade de feridos caiu de 1.435 em 2014 para 1.322 em 2015, o que representa redução de 8%. 

EQUIPAMENTOS - O Código de Trânsito Brasileiro estabelece no art. 105, VI, a obrigatoriedade do uso de equipamentos de segurança: para as bicicletas, a campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor do lado esquerdo. Apesar de não ser obrigatório por lei é importante que o ciclista utilize capacete e luvas. 

O Detran alerta para que motoristas e ciclistas mantenham uma distância mínima de 1,5 metro a fim de evitar acidentes. É importante utilizar sempre que possível as ciclovias ou ciclofaixas e, quando estiver em via pública, trafegar no mesmo sentido dos veículos permanecendo do lado direito. 

Nota técnica: Os dados contabilizados levam em consideração apenas quando há o acionamento do Siate e é constatada a morte no local. 

Agência de Notícias PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios