Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Mais de 50 policiais civis da Delegacia de Crimes contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon) e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) - unidade de elite da Polícia Civil do Paraná cumpriram 14 mandados judiciais no âmbito da segunda etapa da operação Pane Seca.

A ação acontece em Curitiba, na Região Metropolitana e no município de Guaratuba, no Litoral. São dois mandados de prisão temporária, oito de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva – quando a pessoa é levada até a delegacia para prestar depoimento.

Os alvos são suspeitos de envolvimento direta ou indiretamente com a fraude no abastecimento de combustível descoberta na primeira etapa da Pane Seca – operação deflagrada no fim de semana pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), quando seis pessoas foram detidas. Duas pessoas se apresentaram à polícia na noite de segunda-feira (27) e outras duas estão foragidas.

A fraude consistia na instalação de dispositivos nas bombas, que interrompem o fluxo de combustível efetivamente expelido para os tanques dos carros, sem interrupção da medição da quantidade de litros a ser paga pelo consumidor.

Assim, a quantia de combustível de fato inserida nos tanques dos veículos de consumidores seria inferior (de 6% a 8%) à registrada nas bombas. Estes dispositivos, segundo a investigação, poderiam ser ativados remotamente – o que dificultaria a atuação dos órgãos fiscalizadores.

Na tarde de hoje (30), o secretário da Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, concede entrevista coletiva na sede da Secretaria da Segurança Pública, em Curitiba, para dar mais detalhes da segunda etapa da operação Pane Seca.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios