Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

AEN

O governador Beto Richa afirmou ontem (20), em Maringá, que o Governo do Estado trabalha e investe para fortalecer a segurança pública e garantir mais tranquilidade e qualidade de vida à população paranaense. "Essa foi a pauta apresentada pelos paranaenses e nós temos investido vigorosamente, em aumento do efetivo, em viaturas, inteligência e em operações sistemáticas das polícias que resultam em apreensão de grande volume de drogas”, afirmou Richa, na solenidade na Unicesumar, onde foram apresentados os 356 novos policiais militares e 13 bombeiros que irão atuar na região.

"Segurança pública é uma prioridade da população e não medimos esforços para melhorar esta área. De 2011 para cá, foram incorporados às forças de segurança 5.500 novos policiais militares e civis, a maior contratação da história do Estado”, disse Richa. Também foram feitas aquisições de 1.220 novas viaturas.

A solenidade teve a presença do secretário estadual da segurança Pública, Cid Vasques; do comandante-geral da Polícia Militar, coronel César Vinícius Kogut, do Chefe da Casa Militar, coronel Adilson Castilho Casitas; do comandante do 3º Comando Regional da PM, tenente-coronel Nerino Mariano de Brito, do prefeito de Maringá, Roberto Pupin, e de prefeitos dos municípios da região.

O governador afirmou que 2.433 novos policiais e bombeiros militares, aprovados em concurso público, já foram contratados pelo governo e começam a formação. Além de Maringá, já houve apresentação dos 800 novos PMs e 113 bombeiros que irão atuar em Curitiba e região Metropolitana e no Litoral do Estado, e de 400 policiais e 13 bombeiros que irão para Londrina e municípios da região Norte.

Richa destacou que os investimentos realizados pelo Estado que já dão resultados. Houve redução 17% no número de homicídios dolosos na região que abrange Maringá nos primeiros nove meses de 2013 em comparação com o mesmo período de 2012. No Estado, a redução foi de 17,45% neste mesmo período. Na comparação com 2010, o índice de redução no Paraná chega a 23,4%.

"O aumento do efetivo policial atende a grande demanda da população. Não só Maringá, como todos os municípios desta região terão mais segurança com mais soldados nas ruas", disse o prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin.

O secretário estadual da Segurança Pública, Cid Vasques, afirmou que todas as ações integram o programa Paraná Seguro. "Com essas medidas, ratificamos o nosso compromisso para tornar o Paraná um lugar desconfortável para a criminalidade", afirmou o secretário.  "Já são mais de 450 soldados que chegaram na região, desde 2011. Também foram entregues novas viaturas policiais. São reforços significativos para garantir a segurança da população", disse ele.

Novos soldados
 
O comandante-geral da PM, César Kogut, disse que os novos soldados passam pelo curso de formação da PM para depois atuarem nos 110 municípios que compõem a região do 3º Comando Regional da PM, onde estão sediados o 4º batalhão (Maringá), o 7º batalhão (Cruzeiro do Oeste), 8º batalhão (Paranavaí), 11º batalhão (Campo Mourão) e 5ª companhia independente (Umuarama). “Esse reforço para o interior é fundamental. Os novos policiais e bombeiros passam por treinamento adequado, decente e de acordo com o que espera a população", afirmou Kogut.

A formação dos 356 novos PMs para a região Noroeste será feita na Escola de Formação de Soldados da Polícia Militar, em Maringá. "Os novos policiais nos dá a possibilidade de aumentar a presença real da polícia e a presença potencial, ou de estarmos em mais lugares, ao mesmo tempo. Quem ganha com isso é a população", disse o tenente-coronel Nerino de Brito.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios